Paris em Lisboa

Placa especial, copiando o modelo usado na cidade de Paris

Finda a Segunda Guerra Mundial que fez com que muitas nacionalidades circulassem por Lisboa, Paris instalou-se numa placa toponímica de Lisboa, até fisicamente semelhante às da Capital francesa,  pelo Edital municipal de 29 de julho de 1948.

Procurava então a edilidade lisboeta imprimir algum cosmopolitismo à cidade através da atribuição de topónimos de cidades estrangeiras e de personalidades de cariz internacional. Refira-se que para além de Paris, o mesmo Edital consagrava também o escritor  Vítor Hugo e o cientista Pasteur, ambos franceses, em ruas. Acrescentava também uma Praça de Londres, uma  Avenida Madrid e uma Rua Cervantes,  o inventor italiano Marconi e o americano Edison, uma Avenida Rio de Janeiro  e os escritores brasileiros Afrânio Peixoto e João do Rio.

Finalmente, neste lote de topónimos foi ainda fixado o nome de João XXI numa Avenida, o único papa português e, como tal, uma figura portuguesa de relevo internacional.

Freguesia do Areeiro (Foto: Artur Matos)

Freguesia do Areeiro
(Foto: Artur Matos)