A Alameda da Grande Alma

Placa Tipo IV – Freguesia do Lumiar

Porque amanhã é o Dia Internacional da Tolerância evocamos hoje um arruamento alfacinha ladeado de árvores que é a Alameda Mahatma Gandhi.

Num troço da Azinhaga do Jogo da Bola foi atribuído por Edital de 18 de Maio de 1992 o nome da Grande Alma (maha atma) Gandhi, falecido 44 anos antes.

Mohandas Karamchand Gandhi (Índia – Porbandar/02.10.1869 – 30.01.1948/Nova Deli – Índia), foi um líder político que advogou o princípio da resistência passiva e uma estratégia de não-violência (satyagraha) e que após anos de lutas pelos direitos dos hindus na África do Sul conseguiu que a Índia se tornasse um país independente, tendo iniciado em 1919 movimentações no seu país natal para expulsar os ingleses e, concretizado o seu sonho após 28  anos, em 1947, com a criação da União Indiana.

A Índia tinha cooperado com a Inglaterra durante a guerra e, não obstante via as liberdades civis serem reduzidas pelo que em 1919, Gandhi promoveu manifestações contra os poderes arbitrários do Rowlatt Act com um dia de greve geral. Publicou também dois semanários, o Índia Jovem em língua inglesa e, o Navajivan em gujarati, com que iniciou uma campanha de âmbito nacional de não cooperação com o governo britânico. Depois, realizou várias viagens ao longo de todo o território hindu, para consciencializar as pessoas para a necessidade da prática da desobediência civil e do uso da não-violência. Gandhi exibia os dedos da sua mão e sintetizava o seu programa em cinco pontos: igualdade; nenhum uso de álcool ou droga; unidade hindu-muçulmano; amizade; e igualdade para as mulheres.

Mahatma Gandhi, como ficou conhecido, era licenciado em Direito pela University College de Londres e, foi um líder político indiano acarinhado mas que um hindu radical assassinou a tiro por ele ter reconhecido a independência do Paquistão e, a União Indiana não ser um estado de confissão hinduísta.

Anúncios

3 thoughts on “A Alameda da Grande Alma

  1. Pingback: A Rua do Prémio Nobel da Paz Isaac Rabin | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Um estrangeiro por freguesia na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

  3. Pingback: Pena de Morte e Direitos Humanos na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s