O Fado e a Rua do Capelão

 Neste dia em que se comemora o 1º aniversário do Fado como Património Imaterial da Humanidade vamos até à Rua do Capelão, artéria por vários motivos icónica do Fado de Lisboa.

 De acordo com Cristóvão Rodrigues de Oliveira, no seu Sumário de 1551, já nesse ano existia em Lisboa a Rua do Capelão, tal como a Rua da Mouraria, a dos Cavaleiros, a do João do Outeiro e a da Amendoeira. Seguindo depois Norberto Araújo, nas suas Peregrinações em Lisboa, sabemos que o nome da rua advém de “um oratório armado numa parede, com frente à rua, e que merecia a maior devoção aos habitantes do sítio; às tardes, a população reunia-se, e rezava em conjunto deante da imagem“.

A ligação desta artéria ao Fado prende-se com o fato da fadista Severa, de seu nome completo Maria Severa Onofriana, durante o século XIX, nela ter vivido e morrido, no atual nº 36 e, a sua figura ter sido popularizada pela romantização que dela fez Júlio Dantas numa peça em 4 atos levada à cena no então Teatro D. Amélia (hoje Teatro Municipal de São Luiz) em 1901, e depois também adaptada para um filme de Leitão de Barros exibido em 1931 e, regressando à cena no palco do Monumental em 1955 com Amália no papel de Severa.

A edilidade lisboeta pegou mesmo num troço da própria Rua do Capelão, compreendido entre o Beco do Forno e a Rua da Guia, para consagrar a Severa na toponímia de Lisboa, conforme se comprova no edital municipal de 18 de Dezembro de 1989. Acresce que também o fadista Fernando Maurício foi morador da Rua Capelão.

Na toponímia de Lisboa estão inscritos um total de 21 topónimos relacionados com personalidades do Fado, que são os fadistas Amália, Alfredo Duarte (Marceneiro), Berta Cardoso, Fernando Farinha, Fernando Maurício, Hermínia Silva, Joaquim Cordeiro, Lucília do Carmo, Maria Albertina, Maria Alice, Maria do Carmo Torres, Maria José da Guia, Maria Teresa de Noronha, Severa, Tristão da Silva, os guitarristas Armandinho e Jaime Santos, os letristas Carlos Conde, Silva Tavares e Vasco de Lima Couto, assim como Frederico de Brito que tanto fazia músicas como letras.

Anúncios

One thought on “O Fado e a Rua do Capelão

  1. Pingback: O Carrasco num Pátio | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s