O Conde de Rilvas viveu no Largo com o seu nome

PENTAX Image

Placa Tipo II

José Gregório da Rosa Araújo, ao tempo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, de acordo com uma deliberação camarária de 16/08/1881 decidiu publicar 6 dias depois um Edital de toponímia com o qual pretendeu “simplificar a denominação das ruas”, eliminando a palavra “Direita” de 12 ruas que assim se passaram a designar como Rua dos Anjos, Rua de Arroios, Rua da Costa, Rua das Janelas Verdes, Rua da Lapa, Rua das Necessidades, Rua do Rato, Rua do Sacramento, Rua do Sacramento a Alcântara, Rua de Santo Estevão, Rua de Santos-O-Velho e, Rua de São Francisco de Paula. Esta deliberação nasceu de uma proposta do vereador António Inácio da Fonseca.

Por este mesmo Edital de 22/08/1881 passou também o Largo das Cortes Velhas a ser o Largo de Rilvas, em homenagem aos barões, viscondes e condes de Rilvas que residiram no local, tendo sido estes títulos atribuídos, respetivamente em 7 de Outubro de 1843, 25 de Setembro de 1858 e 30 de Setembro de 1862.

O 1º Conde de Rilvas, foi Simão Félix de Calça e Pina (Sousel/11.07.1764-31.08.1865). Continuou a titular na 2ª baronesa, 2ª viscondessa e 2ª condessa de Rilvas, de seu nome Maria Clara de Calça e Pina (29.12.1837 – 26.07.1917) que em 27 de Abril de 1864 casou com João Gomes de Oliveira Silva Bandeira de Melo (28.06.1823-18.08.1889/Bruxelas) que assim foi o 3º Barão, 3º visconde e 3º Conde de Rilvas, tendo sido embaixador de Portugal em Bruxelas a partir de 1887, nomeado pelo rei D. Luís I.

Já no século XX, a Comissão Municipal de Toponímia decidiu na sua reunião de 23/04/1954 alterar a nomenclatura Largo de Rilvas para Largo do Rilvas, por se referir a alguém que lá residiu. Neste largo está implantado o Palácio das Necessidades, sede do Ministério dos Negócios Estrangeiros desde 1916.

2 thoughts on “O Conde de Rilvas viveu no Largo com o seu nome

  1. Pingback: A Rua do arquiteto do Edifício Castil, Conceição Silva | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: A Senhora da Saúde que ficou das Necessidades em 5 topónimos de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.