A Rua Sousa Martins no seu 170º aniversário

na Ilustração Portuguesa de 07/03/1904

na Ilustração Portuguesa de 07.03.1904

Comemora-se hoje o 170º aniversário de Sousa Martins, médico cuja memória e popularidade perdura ainda hoje, muito pela sua dedicação a doentes pobres e tuberculosos e, que a cidade de Lisboa perpetua numa Rua, desde 8 de junho de 1903.

José Tomás de Sousa Martins (Alhandra/07.03.1843 – 18.08.1897/Alhandra) trabalhava na farmácia lisboeta de um tio, a Farmácia Ultramarina na Rua de São Paulo,quando concluiu o curso de Farmácia em 1864 e, dois anos mais tarde, o de Medicina. A partir de 1868 passou a docente e investigador da Escola Médico-Cirúrgica, no Campo dos Mártires da Pátria onde aliás está consagrado numa estátua da autoria de Costa Motta e que é alvo de grande culto de devoção.

Como médico e professor catedrático de Patologia Geral, Semiologia e História da Medicina, dava grande importância à relação humana da prática médica, celebrizando-se o seguinte conselho incluído numa das suas lições:«Quando entrardes de noite num hospital e ouvirdes algum doente gemer, aproximai-vos do seu leito, vede o que precisa o pobre enfermo e, se não tiverdes mais nada para lhe dar, dai-lhe um sorriso».

Sousa Martins realizou diversos e importantes estudos acerca da tuberculose e contribuiu para a criação do Instituto Bateriológico de Câmara Pestana, tendo pugnado pela construção de um sanatório na Serra da Estrela mas tal só aconteceu já após a sua morte, em 1907.

Desde o ano da sua licenciatura em farmácia foi sócio efectivo da Sociedade Farmacêutica Lusitana e durante mais de uma década foi vogal da sua Comissão de Saúde Pública, tal como desempenhou os cargos de secretário e bibliotecário da Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa e de director efectivo da Enfermaria de São Miguel no Hospital de São José.

Turberculoso e com lesão cardíaca, Sousa Martins suicidou-se com morfina aos 54 anos, justificando que Um médico ameaçado de morte por duas doenças, ambas fatais, deve eliminar-se por si mesmo“.

na Freguesia de São Jorge de Arroios - futura Freguesia de Arroios

Freguesia de Arroios                                               (Foto: Artur Matos)

Advertisements