No Dia Mundial do Teatro a rua da popular Ivone Silva

Placa Tipo II

Freguesia das Avenidas Novas – Placa Tipo II

Já que hoje se comemora o Dia Mundial do Teatro recordamos a popular Ivone Silva, atriz sobretudo do teatro de revista do Parque Mayer mas que a televisão também nos gravou na memória, nomeadamente na rábula da Agostinha e do Agostinho com Camilo de Oliveira e, que a Câmara alfacinha guardou nas placas toponímicas de uma artéria junto à Rua Laura Alves.

Apenas três dias após o falecimento de Ivone Silva, na sua reunião de 23/11/1987, a edilidade deliberou que o nome desta atriz denominasse uma rua de Lisboa, o que aconteceu em conformidade pelo Edital nº 22/1988, de 29/02/1988, colocando-o na Rua A e Impasse A à Travessa Marquês de Sá da Bandeira, arruamento que liga a Avenida 5 de Outubro à Rua Laura Alves, sendo que esta última rua também foi atribuída no dia 29 de fevereiro de 1988, mas pelo Edital nº 21/1988.

De seu nome completo Maria Ivone da Silva Nunes (Ferreira do Zêzere/24.04.1935 – 20.11.1987/Lisboa), estreou-se nos palcos em 1963, numa revista intitulada Vamos à Festa, no Teatro ABC e desenvolveu uma carreira centrada sobretudo, no Parque Mayer e, no teatro de revista. Porém, Ivone Silva também participou nos filmes O Destino Marca a Hora (1969) e A Maluquinha de Arroios (1970), bem como em alguns programas de televisão como A Feira (1978) ou Sabadabadu (1981), ficando célebres neste último as suas rábulas de Olívia Patroa/ Olívia Costureira e a da Agostinha e Agostinho em que contracenava com Camilo de Oliveira no estribilho de «isto é que vai uma crise!».

Ivone Silva, irmã da também atriz Linda Silva, foi distinguida em 1966 com o Prémio da Imprensa para a Melhor Atriz de Teatro Ligeiro  e ainda com o Prémio Estêvão Amarante.

na Freguesia de Nossa Senhora da Fátima – futura Freguesia das Avenidas Novas

Freguesia das Avenidas Novas