A Rua José Afonso

Placa Tipo II

Freguesia de São Domingos de Benfica – Placa Tipo II
(Foto: José Carlos Batista)

No próprio dia da morte do autor de «Grândola, Vila Morena», aos 57 anos de idade, a edilidade lisboeta deliberou dar o nome de José Afonso a uma rua da cidade, tendo a Comissão Municipal de Toponímia de Lisboa escolhido para o efeito as antigas Rua Particular ou Rua D mais a Rua B à Estrada da Luz, formando um arruamento único que liga a Estrada das Laranjeiras à Rua Joly Braga Santos e, consignando-lhe a legenda «Poeta, Músico e Cantor /1929 – 1987».

«Grândola, Vila Morena» nasceu de uma atuação de José Afonso na Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense em maio de 1964 que o inspirou para o tema, que viria a gravar em 1971, em Paris, com arranjos de José Mário Branco, para o álbum Cantigas de Maio e, que o Movimento das Forças Armadas (MFA) escolheu como uma das duas senhas do 25 de Abril, impulsionado pelo facto de em 29 de março de 1974, o Coliseu de Lisboa se ter enchido para ouvir José Afonso, Adriano Correia de Oliveira, José Jorge Letria, Manuel Freire, José Barata Moura e Fernando Tordo, entre outros, terminando o concerto  com «Grândola, Vila Morena». No dia do espetáculo, a Censura avisara a Casa de Imprensa, organizadora do evento, de que estavam proibidos «Venham Mais Cinco», «Menina dos Olhos Tristes», «A Morte Saiu à Rua» e «Gastão Era Perfeito» mas a «Grândola» era autorizada.

De seu nome completo José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (Aveiro/02.08.1929 – 23.02.1987/Setúbal), ficou mais conhecido por Zeca Afonso e, desde os tempos do Liceu D. João III, em Coimbra, onde conhecera António Portugal e Luiz Goes que se dedicou à música.

Logo em 1953 grava os seus primeiros dois singles de fados de Coimbra e, em 1956, sai o seu primeiro EP intitulado Fados de Coimbra. O seu 4º disco, o EP Balada do Outono,é editado em 1960. Em 1962 publica outro EP de Baladas de Coimbra, tal como em 1963, onde incluiu o tema «Os Vampiros». Em 1964 é a vez do EP Cantares de José Afonso e do LP Baladas e Canções. O ano de 1968 é o do álbum Cantares do Andarilho, e  1969 o  do single «Menina, dos Olhos Tristes» e do LP Contos Velhos Rumos Novos. José Afonso recebe o prémio da Casa da Imprensa para o melhor disco, em três anos consecutivos: 1969, 1970 e 1971. Em 1970 sai o álbum Traz Outro Amigo Também, gravado em Londres, o primeiro sem Rui Pato, impedido pela PIDE de viajar. Em 1971, segue Cantigas do Maio e, em 1972, o LP Eu Vou Ser Como a Toupeira. Em 1973, Zeca Afonso canta um pouco em todo o lado, incluindo o III Congresso da Oposição Democrática e, em 29 de abril é preso em Caxias durante 20 dias, e aí escreve o poema «Era Um Redondo Vocábulo». Nesse Natal, publica o álbum Venham Mais Cinco. Em 1974 e 1975 envolve-se nos movimentos populares e quando a LUAR edita o single Viva o Poder Popular , tem no lado B «Foi na Cidade do Sado» de José Afonso . Em dezembro de 1974 sai O Coro dos Tribunais e, em 1976 é a vez de Com as Minhas Tamanquinhas seguindo-se em 1978 Enquanto Há Força e, no ano seguinte Fura Fura. O álbum seguinte é só em 1981, intitulado  Fados de Coimbra e Outras Canções.

Refira-se também que José Afonso foi professor do ensino secundário, de 1957 a 1968, ano em que foi expulso do ensino oficial e ao qual só voltou com a reintegração de 1983, assim como publicou livros com a sua poesia:  Cantares de José Afonso (1968), Cantar de Novo (1971), José Afonso (1972) e Textos e Canções (1983).

Em 1982 começaram a declarar-se os primeiros sintomas da esclerose lateral amiotrófica (ELA) que o atingiu e, em 29 de janeiro do ano seguinte, José Afonso vai para o palco do Coliseu, do qual sairá o duplo álbum Ao Vivo no Coliseu. Como se fora um testamento político publica no Natal desse ano Como Se Fora Seu Filho, com a colaboração de Júlio Pereira, Janita Salomé, Fausto e José Mário Branco. E em 1985, sai o seu último LP Galinhas do Mato.

Recusou sempre receber a condecoração da Ordem da Liberdade e morreu no dia 23 de fevereiro de 1987, tendo sido criada a 18 de novembro  desse mesmo ano a Associação José Afonso. O funeral de José Afonso saiu da Escola Secundária de S. Julião para o cemitério da Senhora da Piedade (em Setúbal) e, demorou duas horas a percorrer 1300 metros tal era o número de participantes no cortejo e, duas semanas depois foi editado o primeiro triplo álbum da história discográfica portuguesa, Agora e Sempre, constituído pelos álbuns Como Se Fora Seu Filho, Galinhas do Mato e um alinhamento diferente de Ao Vivo no Coliseu .

na Freguesia de São Domingos de Benfica

Freguesia de São Domingos de Benfica
(Foto: José Carlos Batista)

Advertisements

2 thoughts on “A Rua José Afonso

  1. Pingback: Alterações de topónimos tradicionais rejeitadas: Largo do Pote de Água, Largo da Graça e Praça do Comércio | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Música na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s