Costa do Castelo no Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

nas Freguesias do Socorro e de S. Cristóvão e S. Lourenço – futura Freguesias de Santa Maria Maior

nas Freguesias do Socorro e de S. Cristóvão e S. Lourenço – futura Freguesias de Santa Maria Maior

Neste Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, evocamos o Castelo de S. Jorge através do topónimo Costa do Castelo, fixado pela proximidade a este Monumento num arruamento que o contorna numa grande extensão, estendendo-se da Rua do Milagre de Santo António até à Calçada de Santo André.

Como o Caracol da Graça, o antigo Caracol da Penha (entretanto transformado em Rua Marques da Silva em agradecimento ao proprietário da zona que cedeu à Câmara gratuitamente terrenos para alargamento das ruas próximas), as Cruzes da Sé, o Corredor da Torrinha, as Cruzes da Sé, o Cunhal das Bolas, as Escolas Gerais, o Paço da Rainha, o Poço do Borratém, o Telheiro de São Vicente e a Triste Feia, integra o grupo lisboeta de topónimos que Áppio Sottomayor, adequadamente crismou como «Ruas que o não são» na sua comunicação às III Jornadas de Toponímia de Lisboa (1998), na qual também se referiu a este arruamento da seguinte forma: «Temos depois a Costa do Castelo. Também não é rua nem outra coisa parecida: é Costa. Desde tempos imemoriais, a aristocrática artéria exibe o seu brasão, a Torre de S. Lourenço, e mais modernamente, o seu ornamento, o teatro Taborda. E olha sobranceira cá para baixo, sabendo que não precisa de designativos comuns para ser conhecida em toda a Lisboa.»

O Castelo de S. Jorge é talvez o monumento mais emblemático da cidade de Lisboa, e este mais as suas muralhas e alguns edifícios que outrora faziam parte do antigo Paço Real da alcáçova foi classificado como Monumento Nacional pelo decreto de classificação do património nacional de 16 de Junho de 1910, na linha do que haviam defendido Alexandre Herculano, a Real Associação dos Arquitectos e Arqueólogos Portugueses e inúmeros académicos do século XIX, sendo ainda nesse século, no ano de 1898, que foi publicada a primeira monografia sobre o Castelo, da autoria de Augusto Vieira da Silva.

nas Freguesias do Socorro e de S. Cristóvão e S. Lourenço – futura Freguesias de Santa Maria Maior

nas Freguesias do Socorro e de S. Cristóvão e S. Lourenço – futura Freguesias de Santa Maria Maior

Anúncios

3 thoughts on “Costa do Castelo no Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

  1. Pingback: Topónimos incomuns de Lisboa | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: A toponímia das ruas que não o são | Toponímia de Lisboa

  3. Pingback: A Travessa do Convento de Santa Mónica e da Cadeia das Mónicas | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s