A Rua Brito Aranha no seu 180º aniversário

na Freguesia de São João de Deus - na futura Freguesia do Areeiro

Freguesia do Areeiro

 

Passa hoje o 180º aniversário de Brito Aranha, jornalista, bibliógrafo e tipógrafo que dá nome à Rua nº 1 do Bairro Social do Arco Cego desde a publicação do Edital de 18 de julho de 1933.

Por este mesmo edital foram atribuídos no mesmo Bairro Social do Arco do Cego mais 7 topónimos homenageando os jornalistas e escritores Arnaldo Gama (na Rua nº3), Barbosa Colen (Rua nº2), Fernando Pedroso (Rua nº4), Gomes Leal (Rua nº6), Vilhena de Barbosa (Rua nº7), o artista plástico Caetano Alberto (Rua nº5) e o engenheiro dos Companhia dos Caminhos-de-Ferro Xavier Cordeiro (Rua nº8) que entre inúmeras obras esteve envolvido na construção do túnel e da estação do Rossio em Lisboa. Todos estes arruamentos do Bairro Social do Arco do Cego foram inaugurados com cerimónia pública em 10 de Março de 1935.

Pedro Venceslau da Silva Brito Aranha (Lisboa/28.06.1833 – 08.09.1914/Lisboa) foi tipógrafo, jornalista, bibliógrafo e persistente investigador da cultura portuguesa cujo nome ficou ligado ao Dicionário Bibliográfico Português de quem ele foi o continuador com 4 volumes, após a morte de Inocêncio Francisco da Silva.

Brito Aranha começou a trabalhar aos 16 anos como tipógrafo, entrando em 1853 para o quadro da Imprensa Nacional. A partir dos 19 anos até à sua morte dedicou-se ao jornalismo. Com Vilhena de Barbosa dirigiu os últimos números do Archivo Pitoresco e foi colaborador do jornal O Futuro, correspondente do Diário de Leiria e do Comércio do Porto bem como redator principal do Diário de Notícias.

Foi um dos fundadores da Sociedade de Geografia de Lisboa e, ainda contribuiu para a fundação de agremiações de cultura e assistência, como o Albergue dos Inválidos do Trabalho, a Associação Tipográfica Lisbonense e Artes Correlativas, o Grémio Artístico e a Associação dos Escritores e Jornalistas Portugueses. Do conjunto das suas obras são de realçar Memórias Histórico-Estatísticas de Algumas Vilas e Povoações de Portugal (1871), Subsídios para a História do Jornalismo nas Províncias Ultramarinas (1885), A Imprensa de Portugal nos séculos XV e XVI (1898), Mouvement de la Presse Périodique en Portugal de 1894 a 1899 (1900).

Foi galardoado com a medalha de prata de serviços humanitários da Câmara Municipal de Lisboa e, a Ordem de Torre e Espada enquanto vogal da Associação Tipográfica durante a epidemia de febre amarela de 1857.

Rua Brito Aranha Placa

Freguesia do Areeiro

 

Anúncios

One thought on “A Rua Brito Aranha no seu 180º aniversário

  1. Pingback: Pena de Morte e Direitos Humanos na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s