Cupertino de Miranda no Pólo Tecnológico de Lisboa

na Freguesia de Carnide

na Freguesia de Carnide

Os arruamentos do Pólo Tecnológico de Lisboa, em Carnide, a partir de um pedido da Lispolis, receberam denominações da Câmara Municipal de Lisboa pelos editais de 24/09/2009 e de 02/10/2009, que fixou na memória do local os nomes dos investigadores e médicos Cesina Bermudes (Ruas E e F), Corino de Andrade (Rua B ), Laura Ayres (Rua H) e, dos industriais e banqueiros António Champalimaud (Rua A), Carlos Alves (Rua I ), Cupertino de Miranda (Ruas C e D) e Francisco Cortês Pinto (Rua G ),  bem como do precursor das modernas teorias de economia e finanças Carlos Morato Roma (Rua J ).

Arthur Cupertino de Miranda (Vila Nova de Famalicão/15.09.1892 – 13.07.1988/Lisboa) foi o banqueiro fundador do Banco Português do Atlântico.

Começou com o seu irmão Augusto por abrir no Porto, em 1919, a Casa Bancária Cupertino de Miranda Irmão, Lda., que dez anos depois transformou no Banco do Comércio e Ultramar. Em 1931, regressou ao antigo nome de Casa Bancária Cupertino de Miranda & Companhia, que passou a sociedade anónima em 1942, sob a denominação de Banco Português do Atlântico e que, incorporou em 1946 o Banco do Fayal e, em 1950, o Banco Português do Continente e Ilhas.

Cupertino fundou ainda o Banco Comercial de Angola (1956) e o Bank of Lisbon and South Africa (1965), tendo ainda criado o Fundo de Investimentos Atlântico (1964) e um projecto turístico no Algarve do qual nasceu a Lusotur (1965). Artur Cupertino de Miranda foi ainda Presidente dos Conselhos de Administração da Companhia Vidreira Nacional (Covina) e da Companhia Vidreira Brasileira (Covibra) e, em 1972, instituiu uma Fundação com o seu nome, para fins de educação, cultura e assistência.

Arthur-Cupertino-de-Miranda Medalha

One thought on “Cupertino de Miranda no Pólo Tecnológico de Lisboa

  1. Pingback: A Rua Francisco Cortês Pinto, do Laboratório Sanitas e da AIP | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.