Rua Luís Braille no Dia Mundial da Bengala Branca

Freguesia de Belém

Freguesia de Belém                                                       (Foto José Carlos Batista)

Já que hoje é o Dia Mundial da Bengala Branca, recordamos a Rua Luís Braille, que desde o Edital de 26/12/2001 deu nome à Rua A e Rua C à Rua Bartolomeu Dias, em Belém, para homenagear o inventor do Sistema Braille que permitiu aos cegos o acesso à escrita e à leitura .

Louis Braille (França/04.01.1809 – 06.01.1852/França)  inventou em 1829 e, na sua forma definitiva, em 1837,  um sistema que permitiu aos cegos o acesso à cultura escrita e à leitura, empregue hoje no mundo inteiro com a denominação de Sistema Braille, tendo referido que «O acesso à comunicação em sentido lato é o acesso ao conhecimento, e isso é de vital importância para nós… Nós não precisamos de pena, nem precisamos que nos lembrem que somos vulneráveis. Nós devemos ser tratados como iguais, e a comunicação é o meio pelo qual o conseguimos».

Luís Braille havia cegado por completo aos 5 anos em resultado de uma infecção que progrediu  quando se feriu com uma sovela de perfurar couro no olho esquerdo. Foram os seus pais que com letras de madeira lhe ensinaram o alfabeto.  Já na Instituição Real dos Jovens Cegos Desenvolveu um método eficaz de leitura, baseado num código militar de Barbier de La Serra, a escrita nocturna, para permitir a dedos leitores a mesma rapidez dos olhos. Com um seu colega também inventou o «raphigraphe», uma espécie de impressora de agulhas, para facilitar a escrita.

A Câmara Municipal de Lisboa perpetuou o seu nome numa rua da capital como forma de se associar às comemorações do Dia Mundial do Braille e, até a data de inauguração escolhida se inseriu no âmbito do Ano Europeu das Pessoas com Deficiência (2003).

Placa Tipo II

Placa Tipo II                                                                                       (Foto: José Carlos Batista)

Anúncios

2 thoughts on “Rua Luís Braille no Dia Mundial da Bengala Branca

  1. Pingback: A americana Helen Keller numa Avenida junto ao Centro com o seu nome | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Um estrangeiro por freguesia na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s