Adelina Abranches no Bairro do Charquinho

Na «Ilustração Portuguesa». em 18.01.1904

 Ilustração Portuguesa, em 18.01.1904

A Rua Actriz Adelina Abranches consagra esta atriz no Bairro do Charquinho, na Rua D à Quinta do Charquinho, desde o Edital de 10/11/1966, sendo que na Rua F foi também colocada Maria Matos.

Já nove anos antes, em 1957, a Comissão Consultiva Municipal de Toponímia quis inscrever o nome de Adelina Abranches na toponímia da cidade, emitindo um parecer em 27 de fevereiro no qual resolve «que o nome do actor Joaquim de Almeida denomine a Rua Particular à Rua Carvalho Araújo, em vez do nome da actriz Adelina Abranches, que deverá ser atribuído a uma artéria de maior projecção, ficando para ulterior resolução o nome a atribuir à Rua Particular à Rua Morais Soares». Assim,  o nome de Adelina Abranches só integra a toponímia de Lisboa em 1966, através do processo n.º 246/66, da Repartição de Secção Cultural e Turismo da CML, originado por recortes dos jornais Diário de Notícias e de O Século que reclamavam que o seu nome fosse perpetuado num arruamento de Lisboa.

Margarida Adelina Abranches (Lisboa/15.08.1866 – 22.11.1945/Lisboa), nascida no n.º 11 da Travessa da Cruz do Desterro, estreou-se com apenas 4 anos, em 10 de janeiro de 1870, no palco do Teatro D. Maria II, na comédia Os Meninos Grandes. Ao longo da sua carreira tornou-se uma das maiores figuras do Teatro Português, em comédias, dramas ou revistas, evoluindo no D. Maria II, no Teatro da Rua dos Condes, no Luís de Camões (em Belém), no do Rato, no Dona Amélia, no Apolo e no Trindade, sendo de destacar a sua atuação em Rosa Enjeitada (1901), O Segredo de Polichinelo (1904), As Pupilas do Senhor Reitor (1909), Uma Anedota (1911), Taberna (1925), O Gebo e a Sombra (1926), Rosas de Portugal (1927), Feira da Luz (1930) e A Formiga (1941).

Adelina Abranches fez também cinema, integrando os elencos de Lisboa e Maria do Mar  de Leitão de Barros (ambos em 1930) e, de A Rosa do Adro (1938) de Chianca de Garcia.

Foi condecorada com a Ordem de Santiago de Espada e com a Medalha de Ouro da Cidade de Lisboa.

Adelina Abranches foi ainda casada com Luís Ruas, filho do empresário teatral Francisco Ruas e,  mãe da atriz Aura Abranches e do ator Alfredo Ruas, tendo morado na zona da Palhavã.

Freguesia de Benfica

                                                                      Freguesia de Benfica

Anúncios