A Praça dos Restauradores de 1640

Freguesia de Santa Maria Maior

Freguesia de Santa Maria Maior                                                          (Foto: Artur Matos)

Na proximidade do 1º Dezembro, data da Restauração da Independência Nacional  em 1640, recordamos o topónimo dado pela edilidade lisboeta presidida por José Gregório da Rosa Araújo à « nova praça que fica limitada do lado do nascente e do lado do poente pelos predios do antigo largo do Passeio Publico e de parte das antigas ruas Oriental e Occidental do Passeio Publico, do lado do norte pela recta que une os cunhaes formados na juncção da rua dos Condes e da calçada da Gloria com as duas ruas acima referidas, e do lado do sul pela cortina da rua do Jardim do Regedor e pelos predios do antigo largo do Passeio Publico», conforme refere o Edital de 22/07/1884. 

Norberto de Araújo («Peregrinações em Lisboa», vol. XIV), refere  que «Em 1886 ergueu-se êste monumento aos Restauradores, justificando o terrapleno do chão iniciado em 7 de Dezembro de 1882; desapareceu a poente, isto é: à esquerda, a quinta dos Castelo Melhor, que fôra Cêrca dos padres jesuítas de S. Roque».

Nas proximidades desta Praça dos Restauradores  existe ainda a Rua Primeiro de Dezembro, atribuída  em 7 de Agosto de 1911, por ser uma data significativa para os republicanos e tanto mais que  a bandeira da República Portuguesa foi apresentada oficialmente ao país e hasteada pela 1ª vez no dia 1º de Dezembro de 1910, junto ao monumento dos Restauradores.

Placa Tipo II

Freguesia de Santa Maria Maior – Placa Tipo II – (Foto: Artur Matos)