Comandante Cerqueira numa rua de Campolide

Placa Tipo II (Foto: José Carlos Batista)

Placa Tipo II
(Foto: José Carlos Batista)

Completou-se no passado sábado o 142º aniversário do Comandante Cerqueira, oficial da Armada e republicano, que a comandar tropas defendeu a República bem como o território de Angola,  no decorrer da I Guerra Mundial, tendo passado a   integrar as denominações de ruas da cidade de Lisboa com a legenda « Militar Ilustre/1872 – 1957» desde o último Edital de toponímia do ano de 1989 .

Afonso Júlio de Cerqueira (Viseu/01.02.1872-31.03.1957/Lisboa), concluiu o curso de oficial da Marinha na Escola Naval aos 19 anos e fez carreira com quatro campanhas em África durante a I Grande Guerra: Barué, Angoche, Sul de Angola e Cuanhama.  Em defesa da República  comandou forças de Marinha contra a  incursão monárquica em 1911, enfrentou o movimento chefiado por Sidónio Pais em 1917 e, em 1919 combateu os monárquicos instalados na serra do Monsanto. De 1917 a 1922 foi Director da Aeronáutica Militar, serviço que organizou de 1929 a 1932 e, deixou publicada a obra  A Marinha Militar na ocupação de África (1885-1915), para além de  ter colaborado nos Anais Meteorológicos das Colónias desde 1935.

O Comandante Cerqueira, como era vulgarmente conhecido,  foi agraciado com a ordem da Torre e Espada, como cavaleiro e comendador da Ordem Militar de Aviz e, com as medalhas de ouro de Comportamento Exemplar, das Campanhas do Exército Português e de Valor Militar, da Vitória, da Cruz de Guerra de 1ª Classe e da Cruz de Guerra italiana. Desde 28 de Junho de 1975 que a Armada Portuguesa tem também ao seu serviço a Corveta Afonso Cerqueira.

Freguesias de Campolide e de São Domingos de Benfica (Foto: José Carlos Batista)

Freguesia de Campolide 
(Foto: José Carlos Batista)

 

Anúncios

One thought on “Comandante Cerqueira numa rua de Campolide

  1. Pingback: O General Pereira de Eça e o Paço da Rainha | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.