A Estrada do apóstolo-mártir

Placa Tipo II (Foto: José Carlos Batista)

Placa Tipo II
(Foto: José Carlos Batista)

A Estrada de São Bartolomeu, entre a Ameixoeira e o Largo dos Defensores da República, oficialmente consignada por deliberação camarária de 1 de Outubro de 1891 e respectivo edital do dia 12 seguinte, deve o seu nome à antiga paróquia local de São Bartolomeu da Charneca, cujo registo mais antigo está datado de 1583, confinando os seus limites com as freguesias de Nossa Senhora da Encarnação das Ameixoeiras, São João Baptista do Lumiar, Santa Maria dos Olivais, Santos Reis do Campo Grande e Santiago de Camarate.

Supõe-se que deve ter existido um ermida dedicada ao apóstolo-mártir, anterior à igreja de São Bartolomeu que só foi edificada em 1685 e que, provavelmente, terá sido esta construída no mesmo lugar da primitiva sede da paróquia dedicada ao Espírito Santo, tantos mais que algumas pias de água benta, algumas lápides sepulcrais com inscrições góticas e o cruzeiro manuelino no adro argumentam em favor desta hipótese.

De acordo com uma informação da antiga Repartição de Urbanização e Expansão da CML, de 26/02/1963, a Estrada de São Bartolomeu também foi por vezes denominada como Estrada da Ameixoeira à Charneca ou Estrada da Charneca. Lisboa tem hoje na sua toponímia um total de 40 Estradas.

Freguesia de Santa Clara (Foto: José Carlos Batista)

Freguesia de Santa Clara
(Foto: José Carlos Batista)