A rua do pioneiro da Física Atómica e Nuclear no seu 110º aniversário

manuel valadares

No dia do 110º aniversário do Prof. Manuel Valadares, um dos pioneiros portugueses na área da Física Atómica e Nuclear, recordamos que desde o Edital de 01/02/1991 é o seu nome que dá topónimo à Rua A da Urbanização da Quinta da Amoreira à Azinhaga da Cidade como Rua Professor Manuel Valadares, na Freguesia de Santa Clara

Este topónimo resultou de uma proposta do Arquitecto José Luiz da Costa Quintino, representante da Universidade de Lisboa na Comissão Municipal de Toponímia de Lisboa, apresentada na reunião de 9 Novembro de 1990.

Manuel José Nogueira Valadares (Lisboa/26.02.1904 -31.10.1982/Paris) foi professor universitário, licenciado em Física pela Faculdade de Ciências de Lisboa, onde ficou como docente a partir de 1927, tendo também sido assistente do Instituto Português de Oncologia de 1929 a 1932. Em 1929-1930, com uma bolsa da Junta de Educação Nacional,  foi para o Instituto do Rádio de Genebra, onde trabalhou sob a direcção de E. Wassemer e, de seguida, de 1930 a 1933, realizou o seu doutoramento em Paris, sob a orientação de Marie Curie, com a tese intitulada «Contribution à la spectrographie par diffraction cristalline du rayonnement gamma». Nesta época também frequentou o Instituto Mainini, que desenvolvia investigação sobre obras de arte do Museu do Louvre e,  mais tarde aproveitará esses conhecimentos para fundar  um laboratório para investigação de obras de arte, no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa,tendo também publicado alguns trabalhos sobre este domínio. 

Regressado a Portugal, Manuel Valadares orientou as suas investigações para os domínios da Física Nuclear e da Espectrometria dos Raios X.  No biénio de 1940–1941 esteve em Itália, onde desenvolveu pesquisas no Istituto di Volta, e no Laboratório di Física dell’Istituto di Sanita Pubblica e, na volta desempenhou um papel importante no início da investigação atómica e nuclear no Laboratório de Física da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, bem como regeu a cadeira de Física F. Q. N. (Física, Química e Naturais) destinada a estudantes de medicina. 

Em Junho de 1947, juntamente com um grande número de destacados professores universitários e investigadores, foi demitido pelo governo de Salazar e, em Novembro desse mesmo ano foi para Paris, a convite de Irène Joliot-Curie, onde ocupou diversos cargos académicos. Trabalhou no  C.N.R.S. e foi também director do Centre de Spéctrométrie Nucléaire et de Spéctrométrie de Masse, em Orsav, até 1968. Destacam-se os seus trabalhos com Rosenblum, sobre espectrometria nuclear, que mereceram em 1966 o prémio La Caze, da Académie des Sciences de Paris. Colaborou ainda na orientação de teses de doutoramento de vários investigadores, em espectrometria de Raios X e em Física Nuclear. 

Manuel Valadares contribuiu também para a fundação da revista Gazeta de Física e , da Portugaliae Physica, juntamente com Cyrillo Soares, Aurélio Marques da Silva e Telles Antunes.

Em 1930 obteve o Prémio Artur Malheiros da Academia de Ciências de Lisboa pelo seu trabalho «Análise, por espectrografia de Raios X, de transmutações naturais e provocadas»;  em 1978, foi eleito membro honorário da Sociedade Portuguesa de Física, e no ano seguinte, foi condecorado com Grau de Oficial da Ordem de Santiago da Espada; e, em 1981, foi-lhe atribuído o Grau de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Lisboa.

Anúncios

One thought on “A rua do pioneiro da Física Atómica e Nuclear no seu 110º aniversário

  1. Pingback: Professores na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s