Dos Calafates ao Diário de Notícias

(Foto: Artur Matos)

(Foto: Artur Matos| NT do DPC)

A antiga Rua dos Calafates, no Bairro Alto, passou no ano do 21º aniversário  Diário de Notícias, a denominar-se Rua do Diário de Notícias, para homenagear o jornal sediado então nesta artéria. Tal sucedeu ainda no século XIX, quando a edilidade era presidida por José Gregório Rosa Araújo, por deliberação camarária e Edital municipal do último dia do ano de 1885.

De acordo com o olisipógrafo Luís Pastor de Macedo, a Rua dos Calafates do Bairro Alto de São Roque era o nome da artéria “pelo menos desde meados do século XVI. Devemos porém observar que até hoje ainda não encontrámos mencionado nos documentos que vimos, qualquer calafate dado como morador nesta rua(…). Parece assim poder-se concluir que os calafates que deram o nome à rua só teriam ali estado no começo da formação do Bairro Alto de S. Roque.(…)”.

Ainda segundo Pastor de Macedo “Do lado oriental da rua e fazendo esquina para o lado norte da travessa (do Poço da Cidade), levantava-se, ao findar a terceira década do século XVIII, um edifício que aliás já ali estaria desde a formação do bairro, mas que justamente, é em 1740 que por sua vez começa a prender a nossa atenção. Trabalha ali uma imprensa. (…)” , acrescentando mais adiante que “(…) Então imprimiam-se naquela tipografia, o ‘Jornal de Lisboa’, fundado por Barbosa Leão, o ‘Paiz’, ‘o Progresso e Ordem’, de Jaime Anahory, ‘a Crónica dos Teatros’, o ‘Conservador’ e o ‘Comércio de Lisboa’, (…) fundada pelo jornalista e escritor Eduardo Tavares.(…) Desta circunstância e da dos citados jornais se imprimirem na Tipografia Universal, nasceu a convivência de Eduardo Coelho com Tomás Quintino Antunes e desta convivência nasceu o ‘Diário de Notícias’, o jornal português mais popular, cujo 1º número saíu a 29 de Dezembro de 1864. (…)”.

A Tipografia Universal tinha morada no nº 110 deste arruamento e, em 1862, por exemplo, imprimiu para a Livraria António Maria Pereira Coração, Cabeça e Estômago de Camilo Castelo Branco.

Freguesia da Misericórdia (Foto: Artur Matos)

Freguesia da Misericórdia
(Foto: Artur Matos)

19 thoughts on “Dos Calafates ao Diário de Notícias

  1. Pingback: Calderon Dinis da revista «Cine», num Largo do Parque das Nações | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Leitão de Barros o realizador do 1º filme sonoro português, numa Rua de São Domingos de Benfica | Toponímia de Lisboa

  3. Pingback: As Ruas dos irmãos Andrade em Alvalade | Toponímia de Lisboa

  4. Pingback: Jardim Ferreira de Mira, o médico do Instituto Rocha Cabral | Toponímia de Lisboa

  5. Pingback: A Rua do filho de Luciano Cordeiro, Cordeiro de Sousa | Toponímia de Lisboa

  6. Pingback: A Rua da ilustradora e pintora Raquel Roque Gameiro | Toponímia de Lisboa

  7. Pingback: A Rua Mestre Martins Correia junto à sua homenagem às mulheres de Lisboa no Metro das Picoas | Toponímia de Lisboa

  8. Pingback: A Rua Eduardo Schwalbach, o jornalista, dramaturgo e homem do Conservatório de Lisboa | Toponímia de Lisboa

  9. Pingback: A Rua João Anastácio Rosa, o ator pai de dois atores | Toponímia de Lisboa

  10. Pingback: Património Cultural lisboeta na toponímia alfacinha | Toponímia de Lisboa

  11. Pingback: A Rua Leitão de Barros, do realizador da Severa e criador das Marchas Populares | Toponímia de Lisboa

  12. Pingback: A Travessa do Poço da Cidade onde a Severa morou | Toponímia de Lisboa

  13. Pingback: A Rua do sentimento dum poeta e comerciante ocidental do final do séc. XIX | Toponímia de Lisboa

  14. Pingback: Numa Rua de Caselas, Alice Pestana da causa da educação das mulheres | Toponímia de Lisboa

  15. Pingback: Cecília e Dinah, duas escritoras brasileiras na toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

  16. Pingback: Maria Albertina, voz do vira Tricanas de Ovar e do fado de Lisboa, numa rua do Bairro da Cruz Vermelha | Toponímia de Lisboa

  17. Pingback: O fado de Marceneiro ou Ti Alfredo numa rua de Marvila | Toponímia de Lisboa

  18. Pingback: De uma Rua do Campo Grande para Alvalade foi Lopes de Mendonça | Toponímia de Lisboa

  19. Pingback: A Rua Cândido de Figueiredo do Novo Dicionário da Língua Portuguesa | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.