A Rua do diplomata republicano Abel Botelho

abel botelho na IP em 1904

Abel Botelho na Ilustração Portuguesa, em 1904

O embaixador  Abel Botelho que  conseguiu que Argentina fosse o primeiro país a reconhecer o regime republicano português , está desde 1932  como topónimo de uma rua de São Domingos de Benfica, a que em 1957 foi acrescentada a legenda « Escritor/ 1856 – 1917».

A deliberação camarária de 25/02/1932 e o Edital municipal de 12/03/1932 colocaram o nome de Abel Botelho na antiga Rua Particular n.º 2 do projecto de urbanização aprovado em sessão de câmara de 19/04/1928. A legenda foi acrescentada por parecer da  Comissão Municipal de Toponímia de 04/06/1957.

Abel Acácio de Almeida Botelho (Tabuaço/23.09.1854 – 24.04.1917/Buenos Aires)  fez carreira militar e de diplomata e, ainda se dedicou à escrita e a colaborar em jornais.  Aluno do Colégio Militar  de 1867 a 1872, de onde saiu para se matricular na Escola Politécnica, seguiu a carreira das armas, chegando a coronel em 1906, tendo sido nesse mesmo ano nomeado Chefe do Estado-Maior da 1ª Divisão Militar. Mas a partir de 1911 passou à situação de adido, com funções diplomáticas dependentes do Ministério dos Negócios Estrangeiros, sendo que foi enquanto exercia as funções de ministro de Portugal na República Argentina que influenciou este  país a ser o primeiro a reconhecer o regime republicano português. Logo em 15 de Outubro de 1910, fora nomeado pelo governo para o grupo – com o primeiro-tenente da Marinha António Ladislau Parreira, o capitão Afonso Palao jornalista João Chagas e o pintor Columbano – que elaborou o projecto da nova bandeira nacional foi apresentado no dia 1 de Dezembro .

Como escritor, Abel Botelho pode ser incluído na vertente naturalista da escola realista. Começou por escrever poesia – Lira Insubmissa (1885) – mas foi com o seu romance O Barão de Lavos (1891) que iniciou um ciclo que intitulou de Patologia Social, pretendendo com este criticar os vícios da sociedade, a que se seguiu O Livro de Alda (1898). Também foi dramaturgo, sendo de salientar a peça satírica Vencidos da Vida (1892) representada no Teatro do Ginásio e, Fruta do Tempo (1904)comédia escrita para  Lucinda Simões interpretar. Colaborou em várias publicações, das quais se destacam O Século, O Dia, O Ocidente, A Ilustração, a Revista Literária, O Repórter, Brasil-Portugal, Serões e Atlântida, tendo sido membro da Associação dos Jornalistas e Escritores Portugueses e académico de mérito da Academia de Belas-Artes.

Freguesia de São Domingos de Benfica (Foto: José Carlos Batista)

Freguesia de São Domingos de Benfica
(Foto: José Carlos Batista)

 

One thought on “A Rua do diplomata republicano Abel Botelho

  1. Pingback: Património teatral na toponímia alfacinha | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.