Rua das Fontaínhas no Dia Mundial da Água

(Foto: Artur Goulart, Arquivo Municipal de Lisboa)

Rua das Fontaínhas, Freguesia de Alcântara
( Foto: Artur Goulart, Arquivo Municipal de Lisboa)

Como hoje se celebra o Dia Mundial da Água, recordamos a Rua das Fontaínhas, em Alcântara, freguesia que também comporta um Largo e um Beco  das Fontaínhas, memórias alfacinhas da importância que o abastecimento de água à cidade sempre teve.

Esta artéria que liga a Rua de Alcântara ao Largo das Fontaínhas foi fixada na memória de Lisboa em data que se desconhece embora seja certo que já aparece em  1857, no Atlas da Carta Topográfica de Lisboa de Filipe Folque. Sabe-se também que no séc. XVIII havia um moinho de maré com a sua caldeira de água, entre as vias que hoje conhecemos como Rua Vieira da Silva e Rua das Fontaínhas, bem como um terreno alagadiço que era a chamada Praia do Calvário. Como «Fontaínha» é a denominação de uma fonte pequena supõe-se que o topónimo perpetue as fontes do local.

Existem ainda mais dois topónimos lisboetas com fontaínhas:  a Rua das Fontaínhas a São Lourenço e a Travessa das Fontaínhas, na antiga freguesia de São Cristóvão e São Lourenço, hoje freguesia de Santa Maria Maior. 

Largo das Fontaínhas em 1967  (Foto: Artur Goulart, Arquivo Municipal de Lisboa)

Largo das Fontaínhas em 1967
(Foto: Artur Goulart, Arquivo Municipal de Lisboa)

2 thoughts on “Rua das Fontaínhas no Dia Mundial da Água

  1. Pingback: A Praceta CUF onde existiu a fábrica de Alcântara | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Os Becos ou Vielas de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.