A Rua da Barroca do Bairro Alto

Freguesia da Misericórdia (Foto: Arquivo Municipal de Lisboa)

Freguesia da Misericórdia
(Foto: Arquivo Municipal de Lisboa)

Já que hoje é o Dia Nacional dos Centros Históricos vamos abordar uma artéria do Bairro Alto: a Rua da Barroca.

A Rua da Barroca que se estende da Rua das Salgadeiras à Travessa da Queimada, tal como as ruas da Atalaia, da Rosa, das Gáveas ou do Norte, é dos primeiros arruamentos a ser rasgado, no século XVI, na velha herdade dos Andrades, dita Vila Nova de Andrade, que a partir do estabelecimento dos frades de São Roque no local adotará o nome de Bairro Alto de São Roque.

Helder Carita avança que na mesma época existiam na cidade outras ruas com a mesma denominação (barroca, barroca do mar e barroca que desce para o pocinho) e, como também era frequente dar-se o nome de um proprietário às ruas, defende que a Rua do Veloso referida no Sumário de Cristóvão Rodrigues de Oliveira seja esta artéria.

No século XIX, esteve instalada no nº 19 deste arruamento a Tipografia Morandiana, onde em 1820 se começou a imprimir O Liberal, periódico redigido por António Maria do Couto. Também Almeida Garrett morou no nº 46, a partir de 1839-40, após a sua separação conjugal.

Freguesia da Misericórdia (Foto: Arquivo Municipal de Lisboa)

Freguesia da Misericórdia
(Foto: Arquivo Municipal de Lisboa)

7 thoughts on “A Rua da Barroca do Bairro Alto

  1. Pingback: A Rua da fadista Maria do Carmo Torres no Bairro das Marias | Toponímia de Lisboa

  2. udades e do colégio dos calafates tenho imensas saudades.da Sra Diretora que era neta do Sr. Professor Furtado Coelho, Da Regente Sra. D. Irene, Da minha Professora Sr. D. Aurora, que era irmã do Padre Cosme, enfim gostava de ainda ter alguns contactos com quem pudesse existir.

    .

    Gostar

  3. Pingback: Xavier de Magalhães, da Maria Rapaz e Lavadeiras de Caneças, numa Rua de Marvila | Toponímia de Lisboa

  4. Pingback: Maria Albertina, voz do vira Tricanas de Ovar e do fado de Lisboa, numa rua do Bairro da Cruz Vermelha | Toponímia de Lisboa

  5. Pingback: O fado de Marceneiro ou Ti Alfredo numa rua de Marvila | Toponímia de Lisboa

  6. Pingback: A Rua Garrett e o Chiado | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.