As Trinas do Mocambo que foram Sara de Matos

Em 1962 (Foto: Augusto de Jesus Fernandes, Arquivo Municipal de Lisboa)

Em 1962 (Foto: Augusto de Jesus Fernandes, Arquivo Municipal de Lisboa)

O topónimo Rua das Trinas do Mocambo nasceu após a construção do Convento das Trinas no Bairro do Mocambo, na 2ª metade do século XVII, mas após a implantação da República passou a ser a Rua Sara de Matos, aludindo a um caso muito falado desde o final do século XIX e, em 1937, voltou a ser apenas Rua das Trinas.

O Convento de Nossa Senhora da Soledade,  vulgarmente conhecido por Convento das Trinas,  foi fundado em 1657 pelo negociante flamengo Cornélio Wandali e sua mulher Marta de Boz que moravam no local. O nome popular de Trinas advém do convento se destinar às freiras trinitárias da Ordem da Santíssima Trindade que o começaram a habitar em 1661. Durante algum tempo também aqui estiveram  as Irmãs Hospitaleiras de São Patrício. Após o Terramoto e as obras que o Convento sofreu as freiras voltaram em 1757, mas com a extinção das ordens religiosas no ano de 1834 foi transformado em Recolhimento.

Depois, por edital da vereação republicana datado de 17/10/1924, a Rua das Trinas do Mocambo passou a denominar-se Rua Sara de Matos, uma adolescente de seu nome completo Sara Pereira Pinto de Matos que com 14 anos faleceu no Convento das Trinas em 23 de julho de 1891, envenenada após alegada violação por um padre jesuíta, caso que foi muito noticiado e comentado na época, sobretudo pelos jornais O Século e A Vanguarda, tendo mesmo o primeiro promovido uma subscrição pública para um jazigo florido com uma lápide explicativa no Cemitério dos Prazeres .

Em 1937, a vereação municipal nomeada pelo Governo repôs o antigo nome da artéria, como Rua das Trinas, pelo Edital de 19 de agosto.

Freguesia da Estrela (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia da Estrela
(Foto: Sérgio Dias)

Freguesia da Estrela (Planta: Sérgio Dias)

Freguesia da Estrela
(Planta: Sérgio Dias)

 

Anúncios

2 thoughts on “As Trinas do Mocambo que foram Sara de Matos

  1. Pingback: Forcas e fogueiras no Campo de Santa Bárbara, hoje Largo | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Ruas do Meio | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s