Da Cruz das Almas à Rua de Campolide

Freguesias de Campolide e de São Domingos de Benfica (Foto: Sérgio Dias)

Freguesias de Campolide e de São Domingos de Benfica
(Foto: Sérgio Dias)

A Rua de Campolide que hoje se estende da Rua do Arco do Carvalhão à Avenida Columbano Bordalo Pinheiro foi atribuída por uma deliberação camarária de  30/01/1908 na via até aí conhecida como Estrada de Campolide e, ainda antes, como Cruz das Almas, por via da Ermida da Cruz das Almas fundada em 1756.

Mais precisamente, a Rua de Campolide engloba as antigas Estrada de Campolide (antes Cruz das Almas),  Estrada de Campolide de Cima e Estrada de Campolide de Baixo, com fim no antigo Largo de Sete Rios.

Embora o sítio de Campolide seja de urbanização desenvolvida apenas a partir do século XVIII, com a chegada de gente para a construção do Aqueduto, o termo Campolide é antiquíssimo, sendo que na crónica da conquista de Lisboa aos mouros já aparece Campolet ou Campolit. De acordo com o olisipógrafo Norberto de Araújo «Não significa isto, porém, que Campolide não fosse povoado desde há duzentos anos, mas com carácter rústico arrabaldino – aprazível sítio -, e em aglomerados soltos, dos quais o mais assinalado se encontrava no prolongamento da estrada, agora Rua de Campolide, muito além das barreiras (hoje ponto terminal da linha dos eléctricos), sensivelmente no trôço de encosta, entre o actual edifício das Irmãzinhas e o Quartel de Caçadores 5, no local das casas de Estêvão Pinto. No século XVIII, contido entre quintas muradas, estrada de passagem obrigatória – Campolide existia sem definição nem classificação. Algumas das suas casas, hoje de pé ou transformadas atestam quanto te digo».

As origens rurais do sítio de Campolide como distinto de produtor de vinhos e produtos agrícolas também justificaram que só se tornasse freguesia na remodelação administrativa de  7 de fevereiro de 1959.

Campolide é um termo que está presente em mais dois topónimos lisboetas, ambos na freguesia de Campolide: o Campus de Campolide (Edital de 05/07/2000) e o Autoparque Campolide (Edital de 03/01/2001).

A Ermida da Cruz das Almas na Rua de Campolide, 1945  (Foto: Eduardo Portugal, Arquivo Municipal de Lisboa)

A Ermida da Cruz das Almas na Rua de Campolide, 1945
(Foto: Eduardo Portugal, Arquivo Municipal de Lisboa)

Anúncios

3 thoughts on “Da Cruz das Almas à Rua de Campolide

  1. Pingback: As terras do «Carvalhão» que viria a ser Marquês de Pombal | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Ruas com Arcos | Toponímia de Lisboa

  3. Pingback: Os Altos das 7 colinas de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s