Álvaro de Andrade e o seu largo lisboeta no Bairro dos Autores

Freguesia de Marvila (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de Marvila
(Foto: Sérgio Dias)

Dezoito anos após o seu falecimento, Álvaro de Andrade, jornalista e homem de teatro, deu nome a um Largo de Marvila, no então formado Bairro dos Autores Teatrais.

O Largo Álvaro de Andrade foi atribuído ao Largo compreendido entre os lotes 21, 22 e 23 do Bairro do Alfenim, pelo Edital municipal de 20/03/1995 que juntou neste Bairro com o supra-referido mais 6 autores teatrais, para responder a um pedido dos CTT à edilidade alfacinha para dar topónimos aos arruamentos da área envolvente da Azinhaga do Vale Fundão, e assim foram fixados os nomes de Bento Mântua, Ernesto Rodrigues, Lino Ferreira, Sousa Bastos, Vitoriano Braga e Xavier de Magalhães.

Álvaro Jorge Vaz Ferreira de Andrade (Lisboa/1894 – 1976/Lisboa) iniciou a sua carreira de jornalista no Século da noite (como era conhecida a edição da tarde) e, por volta de 1920, foi convidado para secretário da redação do Diário de Lisboa, vespertino onde mais tarde foi chefe de redação, cargo que também exerceu no Diário da Manhã e no Jornal do Comércio e das Colónias, bem como nas revistas Ilustração, Notícias Ilustrado, Vida Mundial Ilustrada, O Cartaz e Hoje. A convite de Cândido de Oliveira, Ribeiro dos Reis e Vicente de Melo dirigiu também A Bola – em 1945 – e, foi redator do Diário Popular, onde deixou saborosas crónicas na página «Opinião» do suplemento Volta ao Mundo, nas quais se sentia o homem de teatro que ele também era.

Autor de O Homem das 5 Horas, também traduziu e adaptou diversas peças espanholas e francesas a que imprimia um diálogo fluente, elegante e coloquial.

Álvaro de Andrade organizou ainda o 1º Anuário Radiofónico Português e foi chefe dos Serviços de Produção da Emissora Nacional, para além de ter integrado a direção do Sindicato dos Jornalistas nos biénios de 1937/38 e de 1943/44.

(Planta: Sérgio Dias)

Freguesia de Marvila                                                                                                                            (Planta: Sérgio Dias)

 

Advertisements

One thought on “Álvaro de Andrade e o seu largo lisboeta no Bairro dos Autores

  1. Pingback: O Dia Mundial do Teatro pelas ruas de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s