A Rua do matemático José Sebastião e Silva no seu centenário

Freguesia de Benfica - Placa Tipo IV (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de Benfica – Placa Tipo IV
(Foto: Sérgio Dias)

Passa amanhã o dia do centenário do Prof. José Sebastião e Silva que, por proposta do Vereador Alves Lopes aprovada na reunião camarária de 18 de outubro de 1973, foi inscrito na toponímia de Lisboa, na Rua A do estudo de remodelação do sistema viário da zona do Calhariz de Benfica, pelo  Edital de 04/03/1974, ficando assim a ligar a Estrada de Benfica à Rua José Rodrigues Miguéis.

José Sebastião e Silva (Mértola/12.12.1914 – 25.05.1972/Lisboa), considerado o mais original matemático português do século XX  e um grande pedagogo, que considerava que «(…) são principalmente o sentido crítico e a autonomia mental, as qualidades que um professor de Matemática se deve esforçar por desenvolver nos seus alunos»licenciou-se em Ciências Matemáticas no ano de 1937 e  durante os cinco anos seguintes ganhou a vida como professor particular em colégios da linha do Estoril e dando explicações. Entre 1940 e 1942 foi investigador bolseiro do Instituto de Alta Cultura em Portugal, no Centro de Estudos Matemáticos de Lisboa, e publicou os seus primeiros trabalhos de investigação na Portugaliæ Mathematica. Em fevereiro de 1942  foi contratado como 2º assistente da Faculdade de Ciências de Lisboa e, no ano seguinte, obteve uma bolsa do Instituto de Alta Cultura junto do Istituto N. di Alta Matematica em Roma, onde permaneceu 4 anos. Redigiu então notas e memórias que foram apresentadas às Academias Pontificia e dei Lincei e colaborou no Istituto N. per le Applicazioni del Calcolo. Regressou a Portugal em dezembro de 1946 e em abril seguinte voltou  a Assistente da Faculdade de Ciências de Lisboa. Em 1949 doutorou-se em Ciências Matemáticas na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa com  a tese intitulada «As funções analíticas e a análise funcional» e, em 1951, tornou-se Professor Catedrático de Matemática Gerais e Cálculo Infinitesimal e das Probabilidades do Instituto Superior de Agronomia. Até Julho de 1960, aí ensinou Análise Superior, salvo durante dois anos, em que uma comissão de serviço junto do Ministério da Educação Nacional o consagrou ao planeamento e elaboração de textos didáticos para o 6º e o 7º ano dos Liceus, no âmbito de um projeto da OCDE para modernização à escala europeia do ensino secundário da disciplina de Matemática. Escreveu então o Compêndio de Álgebra (em co-autoria com Silva Paulo), para o 3º ciclo, bem como a Geometria Analítica, para o último ano do ensino secundário. Depois regressou, por convite, à Faculdade de Ciências de Lisboa, onde lecionou a cadeira de Análise Superior até 1970 e, à data da sua morte era regente das cadeiras de Mecânica e de Astronomia.

Dirigiu ainda durante mais de 20 anos o Centro de Estudos Matemáticos de Lisboa e foi também sócio da Academia de Ciências de Lisboa, a qual distinguiu  o seu estudo «Conceito de função diferenciável em espaços localmente convexos» em 1956, com o Prémio Artur Malheiros. Sebastião e Silva foi igualmente Membro da Comissão Portuguesa da União Matemática Internacional e do Comité Executivo do Groupment des Mathématiciens d’Expression Latine bem como consultor de Laboratório de Física e Engenharia Nucleares.

Edital nº coiso e tal

Edital nº 44/74

Freguesia de Benfica

Freguesia de Benfica

Anúncios

One thought on “A Rua do matemático José Sebastião e Silva no seu centenário

  1. Pingback: Professores na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s