A Rua da Prata que foi Bela da Rainha

Freguesia de Santa Maria Maior (Foto: José Pascoal)

Freguesia de Santa Maria Maior
(Foto: José Pascoal)

A Rua da Prata nasceu em 1910 como topónimo da Baixa pombalina, por via da publicação do Edital camarário de 5 de novembro, o 1º relativo a toponímia após a implantação da República em Portugal, substituindo a Rua Bela da Rainha que havia sido atribuída em 1760 , pela Portaria de 5 de novembro, a 1ª sobre toponímia.

Este mesmo Edital  de 5 de novembro de 1910 atribuiu mais nove topónimos significativos dos valores republicanos. Substituiu a Rua Bela da Rainha por Rua da Prata, a Rua Nova da Princesa por Rua dos Fanqueiros e, a Rua de El-Rei por Rua do Comércio. Consagrou também a implantação da República com a Avenida Cinco de Outubro (antes Avenida António Maria de Avelar) e a Avenida da República (antes Avenida Ressano Garcia), assim como fixou os heróis republicanos Almirante Reis e Miguel Bombarda em Avenidas, tal como o jornalista e autarca lisboeta Elias Garcia. E ainda substituiu a  Rua Mota Veiga por Rua de Ponta Delgada e a Praça D. Fernando por Praça Afonso de Albuquerque.

Pela primeira regulamentação toponímica, o decreto régio de 5 de novembro de 1760, foi  estabelecida a denominação dos arruamentos localizados entre a Praça do Comércio e o Rossio, ao mesmo tempo que regularizava a distribuição dos ofícios e ramos do comércio. E na então Rua Bela da Rainha deviam ser arruados os ourives da prata e nas lojas que sobejassem os livreiros que antes viviam na sua vizinhança.

Freguesia de Santa Maria Maior

Freguesia de Santa Maria Maior

Anúncios