Tito Morais, um dos fundadores do PS, numa Rua do Alto do Lumiar

Tito de Morais, um dos fundadores do Partido Socialista e Presidente da Assembleia da República de 1983 a 1985, foi inscrito na toponímia lisboeta na Rua F do Alto do Lumiar, pelo Edital de 07/05/2001.

Pelo  mesmo edital foram também consagrados nesta zona do Alto do Lumiar  mais quatro outros políticos: Luís Sá (na Rua Interior da Malha 20.3), Melo Antunes (Rua 5), Octávio Pato (Rua 5-A) e Vasco da Gama Fernandes (Rua C).

Manuel Alfredo Tito de Morais (Lisboa/28.06.1910 – 14.12.1999) preencheu a sua vida em prol da liberdade e da democracia, sendo um dos fundadores da ASP -Ação Socialista Portuguesa,   com Mário Soares e Ramos Costa,  em Genebra, bem como da sua transformação em Partido Socialista, em 19 de abril de 1963.

Já antes Tito de Morais fundara o movimento Resistência Republicana e Socialista e tinha integrado a Comissão Central do MUD -Movimento de Unidade Democrática (1945) – com com Mário de Azevedo Gomes, Bento de Jesus Caraça, Barbosa de Magalhães e Maria Isabel Aboim Inglês- e da campanha do General Norton de Matos e nessa qualidade foi preso em 1947. Voltou a ser preso em 1961 após a eclosão da guerra colonial, quando trabalhava em Luanda  e, depois transferido para Lisboa com residência fixa.

Considerava que começara como revolucionário aos 16 anos, quando numa greve estudantil no Liceu Camões foi agredido por um soldado da GNR. Licenciou-se em Engenharia Electrotécnica pela Universidade de Gand (Bélgica) e depois trabalhou na Marconi, na General Electric Portuguesa e, no Instituto Pasteur, de onde foi despedido por motivos políticos o que o forçou a trabalhar em Angola,  na Lusa Dana em Luanda (1952). Entre 1961 e 1963 trabalhou na COSIPA no Brasil e, depois, até 1966, foi para a Argélia onde participou na fundação da Rádio Voz da Liberdade de Argel, cuja emissão organizava. Em 1967 fundou e dirigiu o jornal Portugal Socialista.

Após o 25 de Abril de 1974 foi o primeiro Secretário Nacional do Partido Socialista até ao primeiro congresso na legalidade, deputado à Assembleia da República em diversos mandatos e Presidente da Assembleia da República entre 1983 e 1985, ocasião em que promoveu a recolha do património cultural do Parlamento disperso e a criação do Museu da Assembleia da República. Desempenhou ainda os cargos de Secretário de Estado do Emprego no VI Governo Provisório e Secretário de Estado da População e Emprego no 1º Governo Constitucional. Foi ainda Vice-Presidente da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa de 1979 a 1980, membro da Comissão Política da Candidatura de Mário Soares à Presidência da República e,  Presidente do Partido Socialista, no período entre 1986 e 1988.

Foi galardoado como Grande Oficial da Ordem de Mérito da República Italiana, com a Grã-Cruz da Ordem de Danebrog da Dinamarca, da Ordem de Mérito da Áustria, da Ordem da Coroa da Bélgica, do Luxemburgo, e em Portugal,  com a Grã Cruz da Ordem Militar de Cristo e da Ordem da Liberdade.

(Foto: Rui Mendes)

Freguesia de Santa Clara                                                                                                                     (Foto: Rui Mendes)

Freguesia de Santa Clara

Freguesia de Santa Clara

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s