O camoniano Afrânio Peixoto numa Praça alfacinha

Na Ilustração Portuguesa, 1926

Na Ilustração Portuguesa, 1926

O médico brasileiro Afrânio Peixoto notabilizou-se como estudioso de Camões e dois anos após a sua morte deu o seu nome a uma Praça da então Freguesia de São João de Deus, hoje Freguesia do Areeiro.

Foi pelo Edital municipal de 29 de julho de 1948 que a Praça situada no arruamento a sul do Caminho de Ferro, na zona compreendida entre a Alameda Dom Afonso Henriques e a Linha Férrea de cintura, passou a Praça Afrânio Peixoto e, pelo mesmo Edital foram dados nos arruamentos próximos topónimos com  cidades capitais – Paris, Londres, Madrid e Rio de Janeiro -, personalidades conhecidas e conceituadas na época, como os escritores Cervantes, João do Rio, Vítor Hugo e os cientistas Edison, Marconi, Pasteur bem como o único Papa português, João XXI.

Júlio Afrânio Peixoto (Baía/1876-1946/Rio de Janeiro) embora médico distinguiu-se como criador da cadeira de Estudos Camonianos nas Universidades de Lisboa e Rio de Janeiro, assim como pela vasta bibliografia camoniana que publicou: Camões e os Lusíadas, A camonologia e os estudos camonianos, A Medicina dos Lusíadas, Alma minha gentil e Letras Camonianas, Camões Humanista e Virgílio e Camões.

Afrânio Peixoto foi também Presidente da Academia Brasileira de Letras, Doutor Honoris Causa pelas Universidades de Lisboa e de Coimbra, sócio da Academia de Ciências de Lisboa e de Academia Portuguesa de História.

Freguesia do Areeiro (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro
(Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro

Freguesia do Areeiro