A republicana Rua dos Fanqueiros

Freguesia de Santa Maria Maior (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de Santa Maria Maior
(Foto: Sérgio Dias)

A Rua dos Fanqueiros nasceu da 1ª deliberação camarária e do 1º Edital de toponímia da autarquia lisboeta após a implantação da República em Portugal, para homenagear os lojistas dessa artéria da Baixa lisboeta.

A Rua da Princesa, que nascera como Rua Nova da Princesa em 5 de novembro de 1760, passou por deliberação camarária de 13/10/1910 e consequente edital de 05/11/1910 a designar-se Rua dos Fanqueiros, fixando o topónimo o tipo mais comum de comerciantes que nela estavam sediados, ao mesmo tempo que se retirava uma topónimo ligado à monarquia como foi característico da edilidade republicana até 1926, tal como no período seguinte do Estado Novo foi característico repor os topónimos anteriores à República.

A origem dos fanqueiros nesta artéria é antiga porque radica no diploma de  5 de novembro de 1760, do rei D. José I, que nela arruava os «Mercadores de Lançaria ou Fancaria, destinando-se os sobejos della se os houver, às lojas de quinquilharia.»

Freguesia de Santa Maria Maior (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de Santa Maria Maior
(Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de Santa Maria Maior (Mapa: Sérgio Dias)

Freguesia de Santa Maria Maior
(Mapa: Sérgio Dias)

Anúncios