Trova da Rua de Adriano

Adriano

Adriano Correia de Oliveira, intérprete emblemático da canção de protesto e da Trova do Vento que Passa, bem como das campanhas de Dinamização Cultural do MFA após o 25 de Abril, deu nome a uma artéria de Lisboa vinte e sete anos anos após o seu falecimento.

A Rua Adriano Correia de Oliveira, com a legenda «Músico/1942 – 1982», nasceu com o Edital municipal de 24/09/2009, na Rua C Projectada à Avenida das Forças Armadas, no loteamento da EPUL na Freguesia das Avenidas Novas, a partir de uma proposta aprovada na reunião de Câmara de 15 de outubro de 2007, fundamentada no «contributo de Adriano Correia de Oliveira para a cultura portuguesa e o seu empenhamento na construção de um Portugal democrático.»

Adriano Maria Correia Gomes de Oliveira (Porto/09.04.1942 – 16.10.1982/Avintes) estudou Direito em Coimbra e, para além de intérprete do fado da cidade dos estudantes, foi também em conjunto com José Afonso, António Portugal, António Goês, Durval Moreirinha e José Niza, entre outros, membro de uma nova vaga de intérpretes e criadores musicais que procuraram aliar a tradição musical popular e a poesia portuguesa ao movimento de contestação estudantil ao regime fascista vigente, dando origem à canção de protesto, que conheceu um extraordinário desenvolvimento nos últimos anos da década de 60 do século XX. Foi através deles que a música desempenhou um papel fundamental no movimento estudantil, em particular nos Dias do Estudante de 1960/61 e na Crise Académica desencadeada pela sua proibição em 1962.

Trova do Tempo que Passa, a emblemática música  de Adriano (com letra de Manuel Alegre e música de António Portugal), publicada em disco em 1963, foi estreada numa festa de acolhimento aos caloiros na Faculdade de Medicina de Lisboa (no Hospital de Santa Maria), em que também participaram José Afonso, Rui Pato, António Portugal e Manuel Alegre. Conta-se que a sala estava repleta e Adriano teve que repetir a música 6 vezes, e que os estudantes saíram para a rua a cantá-la em coro.

Militante do PCP desde 1960, já antes do 25 de Abril Adriano Correia de Oliveira levava a sua música a coletividades e associações populares, atuando em salas um pouco por todo o país, embora tenha ficado para a história sobretudo a sua participação no histórico espetáculo do Coliseu dos Recreios, na companhia de José Afonso e outros, em 29 de março de 1974, onde se cantou a Grândola Vila Morena em coro.

Após o 25 de Abril de 1974 Adriano empenhou-se na educação cultural e política das populações, tendo integrado as campanhas de Dinamização Cultural do MFA, cantado em comícios de várias organizações e associações, e participado na criação do CAC – Colectivo de Acção Cultural (1974) e da Cooperativa Cantar Abril (1979).

Dos temas emblemáticos de Adriano recordem-se Fala do Homem Nascido (a partir de poema de António Gedeão), Cantar de Emigração (poema de Rosalia de Castro), Menina dos Olhos Tristes (poema de Reinaldo Ferreira), Tejo que levas as águas (poema de Manuel da Fonseca).

A título póstumo, Adriano Correia de Oliveira foi feito Comendador da Ordem da Liberdade (24 de setembro de 1983) e Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique (24 de abril de 1994), bem como mereceu  a Medalha de Honra da Cidade de Lisboa, e o seu nome foi dado à Escola do 1º Ciclo nº 181, na Rua Cidade Vila Cabral, na Freguesia dos Olivais.

Freguesia das Avenidas Novas

Freguesia das Avenidas Novas

 

 

Advertisements

3 thoughts on “Trova da Rua de Adriano

  1. Pingback: A Avenida do mestre da guitarra portuguesa Carlos Paredes | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Música na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

  3. Pingback: Adriano Correia de Oliveira, Francisco Lyon de Castro e Mário Cesariny na arte urbana e na toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s