Em S. José de Entre as Hortas a Rua da Senhora da Fé

Freguesia de Santo António (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de Santo António
(Foto: Sérgio Dias)

Por trás da Avenida da Liberdade, a ligar a Rua de Santo António dos Capuchos à Rua de São José, fica a Rua da Fé onde no seu nº 60 se encontra desde 1985 o restaurante Esquina da Fé, que Fernando Assis Pacheco frequentava como bom amante da gastronomia tradicional portuguesa que era.

A Rua da Fé é um topónimo cuja origem radica na sua proximidade à Igreja de S. José dos Carpinteiros, que ainda hoje encontramos na Rua de São José, e à sua capela de Nossa Senhora da Fé. A Igreja ostenta um arco triunfal com duas capelas laterais, dedicadas uma a Nossa Senhora da Fé e outra ao Senhor dos Passos. A importância da Senhora da Fé está também patente em documentos da Irmandade de São José dos Carpinteiros, nomeadamente de 1884 a 1886, para recolha de donativos  a favor das suas festas religiosas do Sagrado Lausperene, em que ficamos a saber que estas eram também em honra de São José no dia 19 de março e da Senhora da Fé a 18 ou a 21 do mesmo mês.

Desconhecemos a data precisa em que este topónimo foi fixado  na memória de Lisboa mas será certamente anterior ao terramoto de 1755, já que tanto a Rua da Fé como a Rua direita de São José assim aparecem referidas nas memórias paroquiais da Freguesia de São José anteriores ao terramoto.

A Ermida de S. José de Entre as Hortas ou de S. José dos Carpinteiros foi mandada construir pela Irmandade de São José dos Carpinteiros em 1546 no meio das quintas, hortas e olivais que existiam então nesta zona norte da cidade. Em 1567 o Cardeal Infante D. Henrique instituiu uma nova paróquia com o nome de São José e em meados do séc.XVII a Igreja de São José dos Carpinteiros foi ampliada. O templo sobreviveu ao terramoto de 1755, apesar da destruição da fachada original, reconstruída poucos anos depois, segundo instruções do mestre-pedreiro Caetano Tomás. Anexo à Igreja, e com ela comunicando, está um edifício onde, a partir de 1755, funcionou a Casa dos 24, a instituição criada por Dom João I, Mestre de Avis, como forma de agradecer o apoio que lhe foi dado pelas corporações de ofícios durante a crise de 1383-1385.

Refira-se ainda que no nº 47 da Rua da Fé nasceu em 21 de março de 1846 Rafael Bordalo Pinheiro, na casa do seu avô paterno.

Freguesia de Santo António (Planta: Sérgio Dias)

Freguesia de Santo António
(Planta: Sérgio Dias)

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s