A Rua do mutualista transmontano Desidério Beça

Freguesia do Areeiro (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro
(Foto: Sérgio Dias)

Militar, governador civil, deputado  e mutualista, Desidério Beça dá nome à Rua V do Bairro Social do Arco do Cego desde o Edital municipal de 21/01/1933, sendo a artéria que liga da Rua Xavier Cordeiro à Rua Brás Pacheco.

Esta artéria nasceu a partir da proposta do Vogal da Câmara Júlio César de Carvalho Teixeira para a atribuição dos nomes de «prestigiosos mutualistas» –  Bacelar e Silva (Rua B), Brás Pacheco (Rua U), Costa Goodolfim (Rua A), Gomes da Silva (Rua D), Ladislau Piçarra (Rua C) e Desidério Beça (Rua V) – às ruas do Bairro Social do Arco do Cego que ainda não possuíam denominação e que foi aprovada por unanimidade na sessão de Câmara de 12 de janeiro de 1933.

Freguesia do Areeiro - Placa de Azulejo (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro – Placa de Azulejo
(Foto: Sérgio Dias)

Desidério Augusto Ferro de Beça (Freixo de Espada à Cinta/28.11.1868 – 11.09.1920 /Vila Real) foi um oficial do exército que exerceu o comando militar de Bragança e logo em 1910 integrou a comissão de 17 elementos nomeada pelo Ministro da Guerra Correia Barreto para estudar a melhoria das condições económicas dos sargentos e demais praças do exército de que resultou a publicação do Decreto-Lei de 25 de maio do ano seguinte. Desidério Beça atingiu o posto de tenente-coronel em 1916 e a partir de 1918 tornou-se o Governador Civil de Bragança por duas vezes consecutivas ( tomou posse a 21 de Fevereiro e depois, de 4 de Abril a 6 de Junho de 1919), tal como o fora o seu primo Abílio Augusto de Madureira Beça, e ainda foi eleito deputado nas listas do Partido Democrático pelo círculo de Vila Real.

A sua acção enquanto mutualista começou em 1905 quando foi nomeado secretário do Montepio Oficial. Mais tarde, foi também fundador do Club Transmontano em Lisboa e um entusiasta colaborador do 1º Congresso Transmontano que se realizou no ano seguinte ao do seu falecimento. Deixou também obra publicada de que se destacam os artigos «Congresso Nacional de Mutualidade, Tese XVI da mutualidade militar – Vantagem do seu estabelecimento no exército português» (1911), «O Estado, a Família e as Sociedades de Instrução Militar Preparatória – Palestra na Sociedade n.º 9, em 8 de Dezembro de 1912» (1913), «Instrução Militar Preparatória – Desenvolvimento da comunicação apresentada ao I Congresso de Educação Física, promovido pelo Ginásio Club Português» (1916).

Finalmente, refira-se que ao longo do século XX, a Rua Desidério Beça sofreu algumas alterações tendo o seu troço a norte do Liceu Dona Filipa de Lencastre passado a denominar-se Rua Bernardo de Passos por edital de 14/01/1956 e mais tarde, por edital de 31/03/1970, passou a incluir nos seus limites a Rua B do Bairro Social do Arco do Cego.

Freguesia do Areeiro (Planta: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro
(Planta: Sérgio Dias)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s