Veloso Salgado, pintor do Politeama de Ventura Terra, numa Rua de um Bairro de Pintores

Freguesia das Avenidas Novas (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia das Avenidas Novas
(Foto: Sérgio Dias)

José Maria Veloso Salgado, pintor da 2ª geração do naturalismo e colaborador de Ventura Terra em várias obras como o Politeama,  dá desde 1960 o seu nome  a uma artéria do Bairro de Santos que em matéria toponímica é sobretudo um bairro de pintores.

Veloso Salgado faleceu em 1945 e logo em 16 de julho de 1948, a Comissão Consultiva Municipal de Toponímia tomou conhecimento de uma carta de uma Comissão de antigos discípulos do mestre  Veloso Salgado pedindo que a um novo arruamento de Lisboa fosse dado o seu nome e de uma outra da Sociedade Nacional de Belas Artes, datada de 05/07/1948, solicitando que a um dos Bairros residenciais de Lisboa se desse a denominação de Bairro dos Artistas e que às suas ruas se dessem nomes de artistas, sugerindo os escultores Soares dos Reis, Teixeira Lopes e Simões de Almeida, os arquitetos Ventura Terra e José Luís Monteiro, e ainda, os pintores José Malhoa, Carlos Reis, Veloso Salgado e Roque Gameiro. Doze anos mais tarde, na reunião da Comissão de 9 de junho de 1960, deliberou esta «que os nomes de Carlos Reis, Veloso Salgado e Francisco de Holanda, denominem, respectivamente, as ruas L, J e I do chamado Bairro Santos à Rua da Beneficência. Aos nomes dos dois primeiros deverá acrescentar-se a legenda: pintores, bem como as datas do nascimento e morte; e quanto a Francisco de Holanda deverá colher-se elementos sobre a sua biografia» e assim a Rua J do chamado Bairro Santos passou a designar-se Rua Veloso Salgado, com a legenda «Pintor/1864 – 1945», pelo Edital municipal de 16/09/1960 que também fixou no bairro a Rua Carlos Reis e a Rua Francisco de Holanda.

Veloso Salgado no seu Atelier em 1912 (Foto: Joshua Benoliel, Arquivo Municipal de Lisboa)

Veloso Salgado (de barba) no seu Atelier, em 1912
(Foto: Joshua Benoliel, Arquivo Municipal de Lisboa)

José Maria Veloso Salgado (Galiza-Orense/02.04.1864 – 12.12.1945/Lisboa) era amigo de Ventura Terra, a ponto de ter pintado Victória Affonso Lindo, a mãe do arquiteto. Trabalharam juntos na edificação do Teatro Politeama, exemplar representativo da Arte do Ferro, que Miguel Ventura Terra traçou em 1912-1913  e Veloso Salgado decorou com pinturas. Curiosamente, o Politeama foi erguido na Rua Eugénio dos Santos (Rua das Portas de Santo Antão desde 1956) na sequência de uma proposta de Miguel Ventura Terra enquanto Vereador da CML em 1911. Já antes, em 1907, quando Ventura Terra delineou a casa de João Silvestre de Almeida, na Rua Mouzinho da Silveira nº 12, incluiu na sua decoração vitrais Arte Nova  e uma pintura mural de Veloso Salgado.

Veloso Salgado habitava em Lisboa com um tio litógrafo desde os seus 10 anos, na antiga Rua de S. Francisco (hoje Rua Ivens). Em 1887 naturalizou-se português e formou-se em 1887 na Academia de Belas-Artes de Lisboa tendo sido aluno de Ferreira Chaves e Simões de Almeida e em 1890 vencido o  o concurso de pintura da Câmara Municipal de Lisboa. Em 1888 foi como bolseiro para Paris – com atelier na Rue Denfert-Rochereau no mesmo prédio que Teixeira Lopes de quem se tornou amigo-   e Itália, tendo regressado a Lisboa em 1895,  e em  dezembro nomeado professor interino de Pintura Histórica da Escola de Belas Artes e em 1897 passou a efetivo,  derrotando entre outros Columbano. Com a reforma do ensino artístico, em 1901, passou a repartir a sua cadeira de Pintura Histórica com Columbano e Maria Keil do Amaral foi sua aluna.

Sobretudo como retratista e pintor histórico Veloso Salgado deixou vasta obra pictórica, de que se destacam os quadros A morte de Catão (1887), Amor e Psique (1891), Jesus (1892) e Jesus no DesertoCoroação de D. João IV, Vasco da Gama em presença do Samorim (1898), Sufrágio (1911) e os retratos do conselheiro Venceslau de Lima (1891), de Braamcamp Freire (1894), do escultor Teixeira Lopes  e de António Cândido, estando representado em Lisboa no Museu do Chiado, no Museu Militar e na Escola Médico-Cirúrgica, bem como no Palácio da Bolsa no Porto, na Casa Museu Teixeira Lopes em Vila Nova de Gaia, e no Museu José Malhoa nas Caldas da Rainha.

Em 1926 foi homenageado pela Escola de Belas Artes de Lisboa com o descerramento de uma lápide na sala de pintura onde ensinava e, em 1934, ao atingir o limite de idade para o exercício da docência, foi homenageado pela Escola de Belas Artes do Porto, embora continuasse a lecionar. No decurso do seu processo de aposentação (entre 1937 e 1941), a Sociedade Nacional de Belas Artes realizou uma exposição retrospetiva da sua obra (1939) e só em 1940 Veloso Salgado deixou de pintar.

Veloso Salgado recebeu várias distinções como oficial da Ordem de Santiago,  1ª Medalha do Grémio Artístico de Lisboa (1894), Prémio Anunciação da Academia de Belas Artes (1886), cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra Francesa (1902), eleito Académico de Mérito da Academia de Belas Artes de Lisboa (1894) e da Academia Portuense de Belas Artes (1907) e medalha de honra da Sociedade Nacional de Belas-Artes de Lisboa (1911). No primeiro aniversário da sua morte, em 1946, a Sociedade Nacional de Belas Artes promoveu uma sessão comemorativa da efeméride, e a Câmara Municipal de Lisboa descerrou uma lápide evocativa no n.º 99 da Rua da Quintinha, casa onde vivera e falecera.

Freguesia das Avenidas Novas (Planta: Sérgio Dias)

Freguesia das Avenidas Novas
(Planta: Sérgio Dias)

Advertisements

One thought on “Veloso Salgado, pintor do Politeama de Ventura Terra, numa Rua de um Bairro de Pintores

  1. Pingback: A Rua do companheiro de Amadeu pela Bretanha | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s