A Rua do vassalo herói Egas Moniz no Bairro dos Aliados

Freguesia do Areeiro (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro
(Foto: Sérgio Dias)

Com a legenda «Notável e Leal Guerreiro/Século XII» foi Egas Moniz inscrito na Rua nº 2 do Bairro dos Aliados ao Areeiro ou Quinta do Bacalhau, por deliberação camarária de 30/12/1925  e Edital de 16 de janeiro de 1926.

O próprio Edital justifica a atribuição «(…)tendo em consideração que na formação da nacionalidade foram praticados por alguns portugueses actos de tanta grandeza moral, que são e continuarão a ser o legitimo orgulho da nossa raça; que entre todos se destaca, pela beleza do gesto, o acto praticado por Egas Moniz, indo junto do Rei de Leão oferecer a sua vida e da sua esposa e filhos, como resgate da promessa que o seu grande patriotismo não lhe deixava cumprir (…) e que o nome de tão grande vulto, esquecido nas paginas da Historia, bem merece ser exposto numa das arterias da cidade à admiração das gerações presentes e futuras(…)».

A Alameda Dom Afonso Henriques nascerá seis anos mais tarde, em 1932, nas proximidades da Rua Egas Moniz.

Freguesia do Areeiro - Placa Tipo II (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro – Placa Tipo II
(Foto: Sérgio Dias)

Egas Moniz de Riba Douro  (1080?-1146), rico-homem de uma das grandes famílias do Entre Douro e Minho, foi a quem Henrique de Borgonha confiou a educação do seu filho Afonso Henriques, que viria a ser o 1º Rei de Portugal.

Numa época em que os laços de parentesco e os laços de vassalagem faziam da fidelidade pessoal o mais sagrado princípio da vida social e política, eram importantes as histórias exemplares, como a de Egas Moniz enquanto modelo heróico do vassalo, que terá sido difundida provavelmente durante o reinado de D. Afonso III, porque nessa altura os monges de Paço de Sousa, onde estava o túmulo de Egas Moniz, mandaram fazer outra sepultura com novos baixos-relevos que já representavam a jornada do herói a Toledo para se oferecer como vítima ao imperador.

Segundo a lenda, quando em 1127 o rei de Leão, Afonso VII, veio cercar o seu primo D. Afonso Henriques na cidade de Guimarães, com forças muito superiores, reconheceram os cavaleiros portugueses que o seu rei não poderia resistir-lhe. Foram por isso ter com o rei de Leão, e pediram-lhe que levantasse o cerco, prometendo que D. Afonso Henriques lhe prestaria vassalagem e por essa promessa ficou responsável Egas Moniz. Como se sabe D. Afonso Henriques não cumpriu a promessa, nomeadamente invadindo a Galiza e saindo vitorioso, e voltando à lenda foi Egas Moniz  a Toledo, acompanhado pela sua esposa e seus dois filhos, todos com uma corda ao pescoço, oferecer as suas próprias vidas ao rei de Leão, o que fez com que Afonso VII lhe perdoasse.

Certo é que Egas Moniz casou por duas vezes, tendo tido 7 filhos e 2 filhas,  e cerca de 1135 sucedeu ao seu irmão Ermígio Moniz como mordomo-mor, o cargo mais importante junto do rei e ainda recebeu deste enormes doações em terra, ficando possuidor de 21 domínios e de cavaleiros vassalos ao seu serviço.

Freguesia do Areeiro (Planta: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro
(Planta: Sérgio Dias)

Advertisements

2 thoughts on “A Rua do vassalo herói Egas Moniz no Bairro dos Aliados

  1. Pingback: A Rua do poeta setecentista Domingos dos Reis Quita | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: O miguelista José Acúrcio das Neves numa rua do Bairro dos Aliados | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s