A Rua Actor João Rosa no Bairro dos Aliados

Freguesia do Areeiro (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro
(Foto: Sérgio Dias)

O ator João Rosa, foi o terceiro elemento de uma família ligada ao teatro a entrar na toponímia lisboeta, perpetuado na Rua nº 1 do Bairro dos Aliados ao Areeiro ou Quinta do Bacalhau, logo no início do ano de 1926, com a legenda «Artista dramático/ Século XIX».

Na sequência da deliberação camarária de 30 de dezembro de 1925 foi publicado o Edital municipal de 27 de janeiro de 1926 e João Rosa passou a integrar a toponímia de Lisboa, tal como o seu irmão  Augusto estava já consagrado  desde o Edital de 17/03/1924  na antiga Rua do Arco do Limoeiro, onde viveu e ainda antes, pelo edital de 18/11/1913, o pai de ambos, João Anastácio Rosa, na rua que ligava a Avenida Álvares Cabral com a Rua de São Bernardo.

Só seis anos mais tarde, o Edital de 31/03/1932 pegou nos arruamentos do projeto aprovado em sessão de 07/04/1928 para atribuir os topónimos que originariam o Bairro dos Atores, a saber, a Rua Actor Isidoro, a Rua Actriz Virgínia, a Rua Lucinda do Carmo, bem como a Rua Actor Epifânio e a Rua Rui Chianca (que nunca foi executada neste local) e ainda a Alameda Dom Afonso Henriques e a Avenida D. João I (também não executada).

Branco e Negro, 21 de junho de 1896

Branco e Negro, 21 de junho de 1896

Filho mais velho do ator João Anástacio Rosa, João Anastácio Rosa Junior (Lisboa/18.04. 1842 – 15.03.1910/Lisboa) apesar de ter frequentado o curso de Pintura da Academia de Belas Artes decidiu ser um ator e assim se estreou no Porto em 1862, ao lado do pai, na peça Jóias de Família de César de Lacerda. Em Lisboa, subiu ao palco pela primeira vez  no São Carlos em 1863, no espetáculo Ricardo III, no papel de Scroop. Com o seu irmão Augusto e Eduardo Brazão fundou a Companhia Rosas & Brazão que dirigiu o Teatro D. Maria II durante 18 anos e onde foi uma das principais figuras, começando a 31 de outubro de 1863, na peça Sabina Maupin . Em Lisboa apresentou-se ainda no Teatro do Ginásio (1872 – 1874), no Teatro da Trindade (de 1874 a 1875), no Teatro Variedades (em 1875), no Teatro do Príncipe Real (de 1875 a 1876), regressou ao D. Maria II (1876 a 1898) e finalmente, de 1898 a 1906, terminando aos 63 anos a interpretar A Ceia dos Cardeais de Júlio Dantas numa récita em benefício do irmão.

Foi ainda professor de Declamação no Conservatório Nacional, a partir do ano letivo de 1885/1886 e pelo menos até ao ano de 1891/1892, onde patenteou a sua vasta cultura e os seus profundos conhecimentos de teatro antigo e moderno.

Freguesia do Areeiro (Planta: Sérgio Dias)

Freguesia do Areeiro
(Planta: Sérgio Dias)

Anúncios

One thought on “A Rua Actor João Rosa no Bairro dos Aliados

  1. Pingback: O Dia Mundial do Teatro pelas ruas de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s