Música na Toponímia de Lisboa

0-placa-de-outubro

Sendo este dia 1 de Outubro o Dia Mundial da Música, o nosso tema deste mês é Música na Toponímia de Lisboa, para referirmos quais os topónimos que guardam a memória de compositores e maestros, quais fixam instrumentistas e professores de música, quais preservam os nossos cantores e cantautores e ainda quais dão lugar às vozes do fado de Lisboa.

Mencionamos desde já e com link para o artigo, aqueles que já publicámos.

  • Compositores e maestros:

* os autores de A Portuguesa que se veio a tornar o Hino Nacional, com o Jardim Alfredo Keil que compôs a música para a letra de Lopes de Mendonça que está numa rua;
* Rua Carlos Seixas;
* Rua Fernando Lopes Graça;
* Rua Frederico Valério;
* Travessa Guilherme Cossoul;
* Rua Jaime Mendes;

* Rua Joly Braga Santos;
* Rua Luís de Freitas Branco;
* Rua Maestro António Taborda;
* Rua Marcos Portugal;
* Rua Nóbrega e Sousa;
* Rua Viana da Mota

  • Instrumentistas e professores:

* Rua Alexandre Rey Colaço ;
* Jardim Elisa Baptista de Sousa Pedroso;
* Rua Francine Benoit;
* Rua João de Freitas Branco

  • Cantores e cantautores:

* Rua Adriano Correia de Oliveira;
* Rua António Variações;
* Rua Arminda Correia;
* Rua Carlos Paião;
* Rua José Afonso;
* Rua Luísa Todi

  • Vozes do Fado:

* Jardim Amália Rodrigues;
* Rua Berta Cardoso;
* Rua Fernando Farinha;
* Rua Fernando Maurício;
* Rua Hermínia Silva;
* Rua Lucília do Carmo;
* Rua Maria Alice;
* Jardim Tristão da Silva;

  • Locais:

* Largo de São Carlos

Advertisements

2 thoughts on “Música na Toponímia de Lisboa

  1. Caro Appio Sottomayor:

    Claro que na toponímia de Lisboa existem todos os nomes que referiu perpetuados em artérias alfacinhas.

    Contudo, o que publicamos hoje menciona que a lista que neste dia publicamos se refere aos topónimos de que aqui já publicámos artigo, desde novembro de 2012, para quem quiser consultar.

    Este mês teremos oportunidade de publicar mais, e entre os que nomeou estarão a Rua Maria Teresa de Noronha, a Rua Alfredo Duarte (Marceneiro), a Rua Armandinho e a Avenida Carlos Paredes.

    Saudações toponímicas

    Gostar

  2. XXXXXXXXXX

    Amigos toponímicos:

    Nas “vozes do fado”, faltam – pelo menos e referindo só aquelas de que me lembrei de repente – Maria do Carmo Torres, Maria José da Guia, Maria Teresa de Noronha e – “pecado mortal”! – o “patriarca do fado”, Alfredo Duarte (Marceneiro). E instrumentistas como Armandinho ou Carlos Paredes, por exemplo.

    Saudações alfacinhas do

    Appio Sottomayor

    XXXXXXXXXX

    ________________________________ De: Toponímia de Lisboa Enviado: 1 de outubro de 2016 07:08 Para: appiosottomayor@hotmail.com Assunto: [Novo artigo] Música na Toponímia de Lisboa

    toponimialisboa posted: ” Sendo este dia 1 de Outubro o Dia Mundial da Música, o nosso tema deste mês é Música na Toponímia de Lisboa, para referirmos quais os topónimos que guardam a memória de compositores e maestros, quais fixam instrumentistas e professores de música, quais “

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s