Os jornalistas literários do fim do século XIX nas ruas de Lisboa

autocolante

Os jornalistas literários do fim do século XIX nas ruas de Lisboa

O final do século XIX foi palco de grandes alterações no mundo e Portugal não ficou atrás. Depois de um período de desenvolvimento a nível de infraestruturas e da indústria, a vida na capital do império português denotava essas mudanças. Homens houve que não deixaram de mostrar essa Lisboa aos seus leitores. Escritores que, viajando nesta cidade, revelaram o que viam, desde pessoas, festas, hábitos, lugares. Alguns mostraram uma Lisboa mais diurna, com um Chiado ativo, outros revelaram o lado negro da cidade e os seus bairros degradados. Na sua escrita encontramos traços da literatura, como as descrições, recursos expressivos ou a subjetividade. No entanto, do jornalismo vemos o interesse por acontecimentos atuais e a publicação dos seus textos em crónicas da imprensa da época.

Nomes como Gervásio Lobato, Carlos Malheiro Dias ou Fialho de Almeida foram jornalistas literários que escreveram sobre a sua cidade, com o seu olhar, e têm hoje os seus nomes perpetuados em ruas de uma urbe que cresceu para os campos que a rodeavam.

Vanda Cristina Rosa

img_20161027_154633