Novembro: As Ruas dos Cinemas de Lisboa – a partir de amanhã

0-placa-novembro-3

A partir de amanhã vamos percorrer as ruas que já foram moradas de um Cinema de Lisboa.

No entanto, por já aqui termos dado notícia de algumas dessas artérias não irão este mês constar as seguintes:

Os Sports Ilustrados,10 dezembro 1910

Os Sports Ilustrados,10 dezembro 1910

 

  • a Rua das Portas de Santo Antão, onde em 1890  nasceu o Coliseu dos Recreios no qual foram exibidos os primeiros filmes de grande metragem e, também onde numa pequena parte do mesmo edifício assentou nos anos 40 do séc. XX o Cinema Arco-Íris;
  • Rua do Loreto, onde em 1904 nasceu o Salão Ideal, que depois foi também Cinema Ideal, Cine Camões e Cine Paraíso e que desde 2014, voltou a ser Cinema Ideal;
  • a já extinta Rua do Arco do Marquês do Alegrete, cujo espaço faz parte do passado da Praça do Martim Moniz  e onde a partir de 1915 se exibia o Salão Lisboa;
  • a Avenida da Liberdade, onde em 1924 surgiu o Cine Teatro Tivoli e em 1950, o Cinema São Jorge;
  • Rua Nova da Trindade, onde após o incêndio do Teatro do Ginásio em 1923, surgiu no seu lugar a partir de 1925 o Cinema Ginásio;
  • a Avenida Almirante Reis , onde em 1930 abriu no nº 20 o Cinema Lys;
  • a Travessa do Salitre, onde em 1931, abriu portas o Cine Teatro Capitólio, no Parque Mayer;
  • Praça dos Restauradores, onde foi abriu portas ao público em 1937 o  Cinema Éden traçado por Cassiano Branco, porque o anterior, o Éden Teatro, nasceu no mesmo local em 1914 e a partir daí albergou o Salão Chantecler que desde 1911 estava noutro local da Praça e que, mais tarde, em 1935 passou a ser o Cinema Restauradores
  • Praça Duque de Saldanha, que acolheu em 1951 o Cinema Monumental, obra do arqº  Raul Rodrigues Lima, e em 1970,  o Satélite, uma sala-estúdio, sendo que após a demolição do edifício inicial em 1984 lá regressou ao local, no meio de um centro comercial, o Medeia Monumental;
  • a  Alameda Dom Afonso Henriques que acolheu a partir de 1952 o Cinema Império e incorporando no último andar também o  Estúdio, a partir de 1972;
  • Avenida da República, onde num Pavilhão Municipal da Feira Popular nasceu em 1961 o Cinema Vasco Santana;
  • o Campo Grande que albergou o Caleidoscópio a partir de 1974.

No âmbito da 7ª arte, também já aqui publicámos os seguintes topónimos relativos  a cineastas, documentaristas, guionistas, músicos, cenógrafos, figurinistas e atores:

Cinema, 23 janeiro 1932

Cinema, 23 janeiro 1932

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s