O Largo das Cinco Palmeiras de 1916

Freguesia do lá vai um (Foto: Sérgio Dias)

Freguesias de Arroios e de Santo António
(Foto: Sérgio Dias)

O Largo das Palmeiras, na confluência  do Rua do Andaluz, Rua Luciano Cordeiro e Rua Sousa Martins nasceu através do Edital de 18 de novembro de 1916, por uma razão de serviço público, servindo de inspiração para o topónimo a presença de palmeiras no local.

Na reunião de câmara de 16 de novembro de 1916 foi analisada uma sugestão do Serviço da Polícia Municipal para que se denominasse Praça da Palmeira a «um largo não muito grande», entre as Ruas Sousa Martins, Andaluz e Luciano Cordeiro, resultante da reconstrução de propriedades cujas  frentes principais ficavam agora voltadas para aquela via pública, pelo que necessitavam de morada e numeração de polícia. Tornava-se assim necessário atribuir um topónimo ao local e como «constava, ia ser aformoseado levando ao centro uma placa com uma palmeira» estava encontrada a solução para a nomenclatura. O vereador Manuel Joaquim dos Santos precisou que iriam ser colocadas 5 palmeiras e a Comissão Executiva municipal decidiu por unanimidade atribuir a denominação de Largo das Palmeiras, conforme de seguida fez publicar em Edital.

Freguesia do lá vai um (Planta: Sérgio Dias)

Freguesias de Arroios e de Santo António
(Planta: Sérgio Dias)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s