Repúblicas do Paraguai e da Bolívia em ruas do Lumiar e de Benfica

Rua República do Paraguai                                                                                                  (Foto: Sérgio Dias)

Na década de setenta do século XX, em retribuição das homenagens toponímicas concedida no Paraguai e na Bolívia à cidade capital portuguesa, Lisboa incluiu na sua toponímia a Rua da República do Paraguai (1972) e a Rua da República da Bolívia (1975).

Freguesia do Lumiar (Planta: Sério Dias)

Rua da República do Paraguai – Freguesia do Lumiar
(Planta: Sério Dias)

A Rua da República do Paraguai foi atribuída pelo Edital municipal de 18 de setembro de 1972 nos arruamentos da Urbanização do Colégio de S. João de Brito (à Alameda das Linhas de Torres ou à Estrada da Torre) designados por Rua O, Rua G, Rua C, Rua III e Ligação G-O, que passaram a constituir um único arruamento, na Freguesia do Lumiar. Pretendeu deste modo a edilidade lisboeta retribuir a homenagem da cidade de Assunção (Asunción), capital da República do Paraguai, que incluiu Lisboa na sua toponímia, numa artéria paralela a París, Londres e Berlín.

Já em 14 de agosto de 1975 foi atribuída a Rua da República da Bolívia no troço da  Estrada do Poço do Chão (Quinta da Granja) compreendido entre a Rua da Quinta do Charquinho, a Rua Dr. Pereira Bernardes e o Largo da Cruz da Era, na Freguesia de Benfica. O topónimo nasceu também de uma questão de reciprocidade como se pode constatar nas Atas da Comissão Municipal de Toponímia, em que na reunião de 22 de dezembro de 1974 se refere uma «Carta da Embaixada de Portugal em La Paz, solicitando que num clima de reciprocidade, se dê a um arruamento de Lisboa o nome da República da Bolívia», bem como na de 22 de julho de 1975 são mencionados os «Ofícios da Embaixada de Portugal na Bolívia e do Ministério dos Negócios Estrangeiros, dando conhecimento de já ter sido deliberado pela Municipalidade de La Paz dar o nome de “República de Portugal” a um arruamento dessa cidade, solicitando que a Câmara de Lisboa retribua essa homenagem», sendo a Calle Portugal paralela à da Venezuela, Bolivia, Colombia, Costa Rica, Argentina e Uruguay.

Freguesia de Benfica (Planta: Sérgio Dias)

Rua da República da Bolívia – Freguesia de Benfica
(Planta: Sérgio Dias)

Recorde-se também que na época da criação do Bairro América, por deliberação camarária de 25 de novembro de 1918 e edital de 17 de outubro de 1924, a rua nº 4 foi denominada Rua Bolivar, em homenagem a Simon Bolívar que combateu o domínio espanhol na América do Sul, comandando as revoluções que promoveram a independência da Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia, ficando este último país com o seu nome. No entanto, tanto a Rua Bolivar como a Rua Álvaro Fagundes desse mesmo Edital de 1924 nunca tiveram execução prática.

Rua República da Bolívia – Freguesia de Benfica                                                     (Foto: Sérgio Dias)

 

Anúncios

One thought on “Repúblicas do Paraguai e da Bolívia em ruas do Lumiar e de Benfica

  1. Pingback: Os três bandeirantes da toponímia de Lisboa em Belém | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s