O boticário, o barbeiro e o vendedor de pastéis de Belém na toponímia da Ajuda

Freguesia da Ajuda
(Planta: Sérgio Dias)

O boticário Horta e Silva, o barbeiro José Maria Preto e o vendedor ambulante de bolos da zona, Zé Pincel, figuras locais do séc. XIX, integram a toponímia da Ajuda, no Bairro do Caramão e na Calçada da Ajuda, os dois primeiros desde a publicação do Edital municipal de 18/12/1989 e o terceiro, por nomeação popular.

A Rua Horta e Silva perpetua a memória do boticário – hoje seria o farmacêutico – da Ajuda, que também fabricava graxa, muito procurada pelos quartéis da zona. A sua fábrica de graxa funcionava no Pátio Zé Pincel, que se localizava no nº 246 da Calçada da Ajuda, pelo que também era conhecido como Pátio da Graxa. Nesse pátio oriundo do séc. XVIII e de denominação popular, vivia Zé Pincel, um conhecido vendedor ambulante de bolos: de pastéis de Belém e de raivas do Bom Sucesso. A Rua Horta e Silva, com a legenda «Boticário», deu nome à Rua 5 do Bairro do Caramão da Ajuda, e hoje liga a Rua Hermínia Silva e a Rua da Preta Constança.

José Maria Preto, foi um topónimo atribuído com a legenda «Barbeiro Popular», o que indica que o seu comércio era uma barbearia. Deu nome à Rua 11 do Bairro do Caramão da Ajuda, que começa na Rua Horta e Silva.

Os arruamentos do Bairro Social do Caramão da Ajuda foram cunhados com toponímia numérica pelo Edital municipal de 8 de fevereiro de 1949, como na época se usava fazer para os bairros sociais. Mas 40 anos mais tarde passaram a ter outras denominações no seguimento de uma resolução da Comissão Municipal de Toponímia para recuperar figuras populares e tradicionais para a toponímia da zona ocidental de Lisboa, conforme se pode ler na Ata da reunião: «Aberta a reunião, o presidente da Comissão informou ter recebido do Gabinete de Estudos Olisiponenses o estudo sobre a antiga toponímia dos arruamentos dos bairros do Caramão da Ajuda, Serafina e da G.N.R. que, a seu pedido, foi elaborado pela Dr.ª Eunice Relvas. A Comissão manifestou o seu apreço pelo valioso estudo apresentado, revelador de um trabalho de pesquisa que muito engrandece a sua autora e que contribuirá para uma desejável recuperação da toponímia mais tradicional de Lisboa.»  Assim, para além dos topónimos já referidos do boticário e do barbeiro, nos restantes arruamentos do Bairro ficaram a Rua da Preta Constança, a Rua Rainha das Ilhas das Cobras, a Rua Rainha do Congo, a Rua de Nossa Senhora da Ajuda, a Rua das Chaminés d’El-Rei, a Rua dos Vaga-Lumes, a Rua dos Archeiros, a Rua José Pinto Bastos e a Rua Pedro Augusto Franco.

Freguesia da Ajuda
(Planta: Sérgio Dias)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s