A Praça da Ribeira ou Ribeira Nova

Praça da Ribeira em 1960
(Foto: Artur João Goulart, Arquivo Municipal de Lisboa)

Hoje, na confluência da Avenida 24 de Julho, Rua dos Remolares, Travessa da Ribeira Nova e Rua da Ribeira Nova encontramos a Praça da Ribeira ou Ribeira Nova, topónimo derivado da proximidade ao Mercado da Ribeira Nova que para aqui  começou a ser transferido a partir de 1771 do Mercado da Ribeira Velha.

O sítio da Ribeira Nova, junto ao Tejo, encontra-se já referenciado nas plantas relativas à descrição das freguesias da cidade resultantes da remodelação paroquial da cidade de 1770. O Cais da Ribeira fora construído em 1768 e o decreto assinado por D. José I em 1771, ordenava a transferência das bancas de peixe, hortícolas e frutícolas do Mercado da Ribeira Velha, junto ao Campo das Cebolas, para o Mercado da Ribeira Nova, na praia de São Paulo, junto à nova zona pombalina reconstruída após o  terramoto de 1755.

Já nos séculos XIX e XX são diversas as denominações atribuídas ao espaço que hoje temos como Praça da Ribeira. Na planta de Filipe Folque, de 1856, o arruamento está identificado como Regueirão da Ribeira Nova, tal como surge na planta de  1859 de Francisco e César Goullard embora num plano de alteração de 1856, do prédio com o nº 17, aparece identificada como Praça da Ribeira Nova e, em 1902, numa planta municipal, é mencionada como Travessa da Ribeira.

Ao lado da Praça da Ribeira, ficou o Mercado da Ribeira que hoje conhecemos, com projeto de Ressano Garcia aprovado em sessão de Câmara de 1876, e construído a partir de 1877,  sendo inaugurado a 1 de janeiro de 1882. A 7 de junho de 1893 um incêndio destruiu parte do Mercado a que se seguiu uma reconstrução e obras de melhoramentos desde 1902 até 1930. A última remodelação do mercado foi inaugurada em 18 de maio de 2014.

Parte do espaço da Praça da Ribeira  foi ocupado  em 1899 pela construção do edifício da Assistência Nacional aos Tuberculosos, obra da vontade da  Rainha D. Amélia.

Sobre a artéria, Norberto de Araújo  recorda que «Este local, antes de se levantar o edifício [da Assistência Nacional aos Tuberculosos], era, por assim dizer, público, havendo-se instalado nele, há cerca de 50 anos [finais do séc. XIX], um destes circos ambulantes, que – por vizinho da Ribeira Nova – foi conhecido pela pitoresca designação do “Circo do Carapau”.» O mesmo olisipógrafo caracteriza o sítio nos anos 30 do século XX da seguinte forma: «Abundavam as baiucas e os “cafés de lepes”; eram frequentes as rixas, não sendo o sítio, pelo que se sabe das crónicas, muito recomendável.»

Em 1946, a Comissão de Toponímia propôs mesmo que o arruamento denominado Praça da Ribeira Nova, por estar no prolongamento da Travessa da Ribeira Nova, passasse com esta a constituir um único arruamento com a denominação de Travessa da Ribeira Nova. Todavia esta alteração toponímica não chegou a concretizar-se.

Freguesia da Misericórdia
(Planta: Sérgio Dias)

 

 

Anúncios

One thought on “A Praça da Ribeira ou Ribeira Nova

  1. Pingback: A Praça e a Rua de Dom Luís I, o rei que promulgou a abolição da pena de morte | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s