O Largo Prof. Arnaldo Sampaio da Escola Nacional de Saúde Pública

Freguesia de Campolide
(Foto: Sérgio Dias| NT do DPC)

O Prof. Arnaldo Sampaio foi um médico que se repartiu por três sectores fundamentais – o ensino, a investigação e a administração de Saúde Pública – e que desde 1986 tem o seu nome fixado num Largo situado em frente do Centro de Saúde de Sete Rios, na Freguesia de Campolide.

Com a legenda «Médico de Saúde Pública/1908 – 1984», o Largo Prof. Arnaldo Sampaio foi atribuído pelo Edital municipal de 08/07/1986 ao largo situado em frente do Centro de Saúde de Sete-Rios, por proposta da Administração Regional de Saúde de Lisboa.

António Arnaldo Carvalho Sampaio (Guimarães/07.06.1908 – 16.10.1984/Lisboa), licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (1933), junto com Gonçalves Ferreira, foi na década de 50 do séc. XX, responsável pela reforma do ensino da Saúde Pública no País, o que muito contribuiu para o desenvolvimento da Escola Nacional de Saúde Pública, a cujos destinos presidiu durante alguns anos, como Professor Catedrático de Administração de Saúde Pública.

Começou na investigação em 1939, no Laboratório do Instituto Dr. Ricardo Jorge e, em 1948, após regressar dos Estados Unidos da América – onde obteve o Mestrado em Saúde Pública pela John Hopkins (1945) -, desenvolveu novas técnicas e promoveu a formação de uma equipa de técnicos especializados para a melhoria da saúde em Portugal, bem como impulsionou o Centro de Bacteriologia, particularmente na descoberta das doenças da sífilis e brucelose, baseado na evidência epidemiológica e científica das doenças transmissíveis em Portugal. Em 1953, após um ano de trabalho como investigador do Centro Mundial da Gripe, em Londres, foi encarregado de montar e dirigir, no Instituto Superior de Higiene, o Centro Nacional da Gripe, ligado à Organização Mundial de Saúde e aí criou os Laboratórios de Bacteriologia e Virologia do Instituto Ricardo Jorge, que depressa se desenvolveu e distinguiu como um dos mais acreditados no País. Em 1955, foi nomeado Inspetor Superior de Saúde, continuando sempre a trabalhar no sentido de melhorar os serviços de Saúde, o que o levou à realização de um pormenorizado inquérito sobre os laboratórios existentes no País, com vista à instituição de uma rede laboratorial de Saúde Pública, que só viria a materializar-se com a reforma de 1971.

Na administração, Arnaldo Sampaio dirigiu o Instituto Superior de Higiene, de outubro de 1968 a janeiro de 1972. Entretanto, fora chamado, em 1970, a dirigir o recém-criado Gabinete de Estudos e Planeamento do Ministério da Saúde e Assistência, tendo promovido a publicação dos «Trabalhos Preparatórios do IV Plano de Fomento — 1971», que constituíram um pormenorizado diagnóstico da situação de Saúde do País, com uma profundidade nunca antes atingida para além da sua contribuição pessoal para a elaboração do Decreto-Lei 413/71, peça fundamental da legislação portuguesa de Saúde  que lançou os fundamentos de uma moderna política de saúde e determinou uma completa reestruturação dos serviços, com a criação de uma rede de cuidados primários, destinada a cobrir todo o País. Foi depois nomeado Diretor-geral de Saúde (de 1972 a 1978), concebendo, elaborando e aplicando a reforma dos Serviços de Saúde portugueses de 1971, da autoria do seu grande amigo Gonçalves Ferreira. Destaque-se ainda que  em 1969, criou a Associação Portuguesa para a Promoção da Saúde Pública (APPSP).

Este Professor Catedrático de Administração de Saúde Pública dirigiu a Escola Nacional de Saúde Pública (1974-1976),  foi ainda membro da Organização Mundial de Saúde e, a partir de certa data e durante muitos anos, chefe da delegação portuguesa à Assembleia Mundial de Saúde. Pertenceu ainda aos Comités de Peritos da OMS e foi consultor da Organização. Quando, em 1977, Portugal foi eleito para o Comité Executivo — a mais alta instância técnico-científica e operacional da OMS — o governo Português incumbiu-o dessa representação.

Arnaldo Sampaio foi agraciado com Grande-Oficial da Ordem de Benemerência (1973) e a Grã-Cruz da Ordem do Mérito (1993), bem como com a criação em  1988 do Prémio Professor Arnaldo Sampaio pela APPSP  para o melhor trabalho de Investigação em Saúde Pública realizado em Portugal.

Refira-se ainda que o Prof. Dr. Arnaldo Sampaio foi o pai do antigo Presidente da República Jorge Sampaio (1939) e do psiquiatra e escritor Daniel Sampaio (1946).

Freguesia de Campolide
(Planta: Sérgio Dias| NT do DPC)

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s