Da Calçada de Damião Aguiar à de Manuel Lopes do Lavre

Freguesias de Santo António e de Arroios

Damião de Aguiar no séc. XVI e XVII e Manuel do Lavre no séc. XVIII, moradores à vez num palacete junto ao Largo da Anunciada, deram também à vez nome à artéria que hoje conhecemos como Calçada do Lavra, a ostentar o 1º elevador  da Companhia de Ascensores Mecânicos de Lisboade 1884.

Damião de Aguiar (1535-1618) foi um homem letrado, desembargador do Paço e chanceler do Reino. Por documentos da chancelaria régia sabemos também que prestou juramento a Filipe II assinando o auto de entrega da cidade de Lisboa em 11 de setembro de 1580 e no ano seguinte,   foi eleito com Rodrigo de Menezes como procurador da cidade de Lisboa às Cortes de Tomar de 20 de abril. Segundo o olisipógrafo Norberto de Araújo, Damião de Aguiar morou «no edifício apalaçado, ao Largo da Anunciada, onde hoje está a Escola Nacional», que no século seguinte foi também a morada de família de Manuel Lopes do Lavre, deputado da Junta e Alfândega do Tabaco, cujo irmão André Lopes Lavre, era secretário do Conselho Ultramarino. A Calçada terá sido mandada abrir por Manuel Lopes do Lavre e assim, a artéria empinada que nasce no Largo da Anunciada passou a chamar-se do Lavre ou do Lavra.

O Elevador do Lavra, obra de Raul Mesnier du Ponsard, foi inaugurado no dia 19 de abril de 1884.

Freguesias de Santo António e de Arroios
(Planta: Sérgio Dias| NT do DPC)