A Rua do Capelão, da Severa e de Fernando Maurício

Freguesia de Santa Maria Maior
(Foto: Luís Ponte)

A antiga Rua do Capelão é uma artéria icónica do Fado de Lisboa por nela ter falecido a Severa no séc. XIX, nela ter nascido no séc. XX o fadista Fernando Maurício, conhecido como o Rei do Fado da Mouraria, bem como por ser o título pelo qual é conhecido o Velho Fado da Severa, composto por Frederico de Freitas para a letra de Júlio Dantas para o 1º filme sonoro português – A Severa – em 1931, aí interpretado por Dina Tereza e depois interpretado por inúmeras vozes como Amália, Ada de Castro, Fernanda Maria, Cidália Moreira, Dulce Pontes, Anabela, Lula Pena ou Cuca Roseta.

De acordo com Cristóvão Rodrigues de Oliveira, no seu Sumário de 1551, já nesse ano existia em Lisboa a Rua do Capelão, tal como a Rua da Mouraria, a dos Cavaleiros, a do João do Outeiro e a da Amendoeira. O historiador Pedro de Azevedo apontava em 1900 que o topónimo talvez derivasse do sacerdote da mesquita intitulado capelão, adiantando que o último capelão mouro de Lisboa se chamava Mafamede Laparo. Depois, Norberto de Araújo, nas suas Peregrinações em Lisboa dos anos 30 do séc. XX, defendeu que o nome da rua advinha de «um oratório armado numa parede, com frente à rua, e que merecia a maior devoção aos habitantes do sítio; às tardes, a população reunia-se, e rezava em conjunto deante da imagem

Tem uma placa toponímica especial – isto é, que não se enquadra em nenhum dos modelos dos 6 tipos de placas usadas – com os dizeres «Símbolo da mouraria/matriz do fado» e à entrada da artéria está um monumento contemporâneo que consiste num bloco de mármore, com uma guitarra esculpida e a inscrição «Mouraria Berço do Fado/Inaugurado pelo Exmº Senhor Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Professor Doutor António Carmona Rodrigues», inaugurado no dia 13 de junho de 2006 por iniciativa da antiga Junta de Freguesia do Socorro.

A edilidade lisboeta pegou mesmo num troço da própria Rua do Capelão, compreendido entre o Beco do Forno e a Rua da Guia, para consagrar a Severa na toponímia de Lisboa, através do Edital municipal de 18 de dezembro de 1989.

Freguesia de Santa Maria Maior
(Planta: Sérgio Dias| NT do DPC)

Anúncios

3 thoughts on “A Rua do Capelão, da Severa e de Fernando Maurício

  1. Olá. Só para avisar que está a confundir o ” Velho Fado da Severa” com o ” Novo Fado da Severa”. veja o filme e vê que a letra não tem nada a ver… [https://fadosrecordandoopassado.blogspot.com/2010/01/dina-tereza.html]

    Gostar

  2. Pingback: O património religioso na toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.