O Largo do Mosteiro do padroeiro de Lisboa, São Vicente

O Largo de São Vicente em 1899
(montagem a partir da foto de Machado & Souza, Arquivo Municipal de Lisboa)

Na confluência da Rua da Voz do Operário com o Arco Grande de Cima firma-se o Largo de São Vicente, recolhendo o topónimo do Mosteiro ali erguido desde 1147, da invocação do padroeiro de Lisboa, São Vicente, com o acrescento de Fora por nessa época o convento se situar fora das muralhas da cidade.

Este hagiotopónimo de São Vicente que também se estende ao nome da Freguesia e neste zona, surge  também num Telheiro, que acolhe um pedaço da Cerca Fernandina; numa Rua, fronteira ao Largo; numa Travessa; e numa Calçada que parte do Largo.

Largo de São Vicente em 1899
(Foto: Machado & Souza, Arquivo Municipal de Lisboa)

Segundo o  olisipógrafo Norberto de Araújo, «A Igreja de S. Vicente foi construída por D. Afonso Henriques, em obediência ao voto que fizera, e revelara ao Arcebispo de Braga, D. João Peculiar, quando do Cerco de Lisboa. A primeira pedra foi lançada em 21 de Novembro de 1147. (…) O primitivo Mosteiro de S. Vicente não tinha a mais leve semelhança com o actual, nem dele resta memória descritiva ou simples alçado. (…) A inauguração do novo Mosteiro e Igreja de São Vicente fêz-se a 28 de Agosto de 1629, sem que as obras estivessem concluídas, pois se prolongaram interiormente quase durante um século. São Vicente, de magestosa fábrica, templo esplenderoso da mais pura Renascença, de uma nobreza e suavidade admiravelmente conjugadas, era no século XVII dos mais belos de Lisboa, e único no seu estilo largo, harmonioso, um pouco frio, e por isso severo. O Terramoto causou-lhe enormes prejuízos (…). As obras de reedificação começaram pouco depois, e datam dessa época vários enxertos e sobreposições que se notam no templo.»

Após a extinção das Ordens Religiosas, em 1834, o Paço Patriarcal foi transferido para o Mosteiro de São Vicente e em 1908 foi da sua igreja que saiu o cortejo fúnebre de Dom Carlos I e de Dom Luís Filipe.

Freguesia de São Vicente
(Planta: Sérgio Dias| NT do DPC)

#EuropeForCulture

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s