A Rua do arquiteto e vereador da Câmara Municipal de Lisboa Perez Fernandez

Freguesia de Benfica
(Foto: Sérgio Dias| NT do DPC)

Inácio Perez Fernandez, arquiteto e vereador da edilidade lisboeta, autor da Escola Primária da Rua Eugénio de Castro, está desde o ano do seu falecimento homenageado numa artéria a freguesia de Benfica.

Foi pelo Edital de 29 de dezembro de 1989 que a Rua D do Estudo de Urbanização Realojamento da Buraca passou a ser a Rua Perez Fernandez, estendendo-se desde a junção da Rua do Bom Pastor com a Rua da Vila de São Martinho até à Travessa Sargento Abílio.

Freguesia de Benfica
(Planta: Sérgio Dias| NT do DPC)

Ignácio Thomaz Perez Fernandez (Barcelona/29.12.1910 – 02.11.1989/Lisboa), radicado em Lisboa a partir dos 3 anos de idade, após concluir o curso de Arquitetura Civil na Escola de Belas Artes de Lisboa em 1934, assim como o estágio obrigatório de dois anos que fez com o Arqº Cristino da Silva, tornou-se  a partir de 1938 arquiteto da Câmara Municipal de Lisboa, sob orientação do Engº Duarte Pacheco que depois o fez entrar na Junta Autónoma das Estradas (JAE), onde participou nos  estudos para a construção da Marginal do Estoril. Trinta anos mais tarde, no cargo de chefe de gabinete da JAE, transitou para o Concelho Superior de Obras Públicas, onde foi Inspetor de Obras Públicas até atingir a idade da reforma, 12 anos mais tarde.

Na CML, ainda convite do Engº Duarte Pacheco, juntamente com Arqº Faria da Costa e o Arqº Étienne de Gröer, integrou um gabinete municipal para estudos de urbanização, onde trabalhou com o Arqº Francisco Keil do Amaral e no qual foram elaborados estudos para o Bairro do Restelo (1938/40) e para Alvalade ( 1945), Bairro onde também foi o autor da Escola Primária da Rua Eugénio de Castro.

Ainda em Lisboa, o primeiro prédio que projetou foi o nº 34 da Avenida Defensores de Chaves, tendo também traçado conjuntos urbanos que ladeiam as Praças António Sardinha e Aniceto do Rosário na Penha de França assim como no Largo Dr. António Viana à Rua Silva Carvalho. Concebeu ainda diversas moradias incluindo a sua própria no nº 29 da Rua Dom Francisco de Almeida, assim como um edifício industrial da Volvo na  Rua José Estêvão e duas instalações industriais e um conjunto habitacional no Vale Escuro para além de ter elaborado a remodelação do Palácio da Rosa (1960).

Em 1949, um grupo de arquitetos modernos ligados ao grupo Iniciativas Culturais Arte e Técnica (ICAT), como Keil do Amaral, Inácio Peres Fernandes, Dário Vieira e João Simões, venceram as eleições para a direção do Sindicato Nacional dos Arquitetos, mas o governo impôs o afastamento de Keil do Amaral e entre 1951 e 1959, Perez Fernandez foi o presidente do Sindicato.

Em 1973 foi um dos fundadores do Partido Socialista e nessa qualidade foi Vereador da CML na Presidência de Aquilino Ribeiro Machado, no biénio de 1977/1979, sendo Vice-Presidente.

Freguesia de Benfica
(Foto: Sérgio Dias| NT do DPC)

One thought on “A Rua do arquiteto e vereador da Câmara Municipal de Lisboa Perez Fernandez

  1. Pingback: A Rua Maia Ataíde, engenheiro de formação e olisipógrafo por paixão | Toponímia de Lisboa

Os comentários estão fechados.