Beco dos Lóios para não ser Beco das Cabras

Freguesia de São Vicente
(Foto: Google Maps editada pelo NT do DPC)

O Beco dos Lóios, que faz a ligação da Rua de Santa Marinha à Rua do Salvador, foi o topónimo escolhido para substituir o topónimo Beco das Cabras, por deliberação camarária de 23 de agosto de 1922 e consequente Edital municipal de 17 de outubro de 1924.

O olisipógrafo Luís Pastor de Macedo afirma que «A sua categoria primitiva foi a de travessa – ‘rua q vay junto á travessa dos Cabras’ – e a primeira vez que nos aparece nos registos paroquiais de S. Tomé é em 1705 [no Livro de Óbitos]. Ainda não sabemos que Cabras – apelido ou alcunha – deram o nome à serventia». Ou seja, o primitivo topónimo resultava do nome de gente conhecida localmente. Mas já em 1812 o Padre Carvalho Costa,  na sua Corografia Portuguesa, menciona este arruamento como Beco das Cabras, tal como está na planta de 1858 de Filipe Folque e assim ficou até lhe ser mudado o nome para Lóios, aproveitando uma relativa proximidade ao Largo dos Lóios.

Refira-se que por este mesmo Edital de 1924 também o Beco do Monete passou a ser a Travessa da Madalena, por proximidade à Rua da Madalena. Parece assim ter existido uma vontade municipal de mudar os topónimos que nasceram a partir de alcunhas de moradores locais para os referenciar antes a uma artéria próxima, que nestes dois casos foi de categoria religiosa.

Por sua vez, o Largo dos Lóios, «um pequeno largo que datava de 1677, ano em que fora regulado pela Câmara a pedido dos frades» conforme esclarece Norberto de Araújo, nasceu dos frades lóios do Convento de São Paulo e de Santo Elói ali implantado. Este Convento de Santo Elói foi fundado em 1284 pelo 10º bispo de Lisboa, D. Domingos Jardo, tendo cerca de 1442 sido convertido em Casa dos Cónegos Seculares de S. João Evangelista, S. Clemente e Santo Elói. O Convento foi quase pulverizado aquando do terramoto e em 1834, quando da extinção das ordens  religiosas ainda não estava concluída a sua reconstrução pelo que o terreno acabou por mais tarde servir para lá se instalar a 5ª Companhia da Guarda Municipal, mais tarde Guarda Nacional Republicana.

O topónimo Lóios está também presente em Agualva-Cacém, na Caparica, Évora, Lavradio, Nelas e Santo Antão do Tojal.

Freguesia de São Vicente (Planta: Sérgio Dias| NT do DPC)

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s