O Largo do Correio Mor de 1867

O Largo do Correio Mor e zona envolvente, numa planta municipal de 1918

O Largo do Correio Mor foi um topónimo oficialmente atribuído por Edital do Governo Civil de 20 de fevereiro de 1867, por sugestão do Conde de Penafiel dirigida ao Governo Civil de Lisboa «para que em consequência das obras e embelezamentos recentemente feitos no local que fica fronteiro ao seu palácio para a parte da Rua Nova de São Mamede, distrito do Bairro do Rossio, seja confirmada ao mesmo local a denominação de Largo do Correio Mor, pela qual era conhecida de tempos antigos».

O serviço de Correio público foi estabelecido por D. Manuel I que em 1520 mandou passar carta de Correio Mor a Luís Homem, um cavaleiro de sua casa. Depois, durante os 191 anos que vão de 1606 a 1797, o ofício de Correio Mor do Reino foi um privilégio dado à família Gomes da Mata.  Em 1797, os serviços de Correio passaram para a alçada da Coroa e foi extinto o ofício de Correio Mor do Reino, pelo que foram dadas várias compensações ao 8.º e último Correio Mor, Manuel José da Mata de Sousa Coutinho, entre as quais o título de Conde de Penafiel, sendo que o seu palácio, o Palácio Penafiel, está localizado nas traseiras deste Largo do Correio-Mor.

O Largo do Correio-Mor está delimitado como arruamento entre a Travessa da Mata (artéria de 1864 que homenageia o Conde de Penafiel usando o seu apelido), a Rua de São Mamede (novo nome da Rua Nova de São Mamede dado por Edital municipal de 08/06/1889) e a Calçada do Conde de Penafiel (em 1858 era ainda denominada como Calçada do Monturo de São Mamede mas já surge com esta denominação em documentação municipal de 1867). Nas proximidades, entre a Rua de São Mamede e a Rua de Santo António da Sé, subsiste também na toponímia a Calçada do Correio Velho, artéria onde de 1606 até 1797 esteve instalado o edifício do serviço de correio, privilégio da família Gomes da Mata, pelo que antes do Terramoto de 1755 se denominava Calçada do Correio. A catástrofe destruiu o prédio do Correio e de 1801 a 1881 o serviço foi instalado no Palácio Marim-Olhão, no nº 38 da Calçada do Combro pelo que este palácio ficou também conhecido como Palácio do Correio-Mor.

Freguesia de Santa Maria Maior

© CML | DPC | NT | 2019