As Cruzes da Toponímia de Lisboa

Diz-se que cada um carrega a sua cruz mas Lisboa dos nossos dias carrega 25 na sua toponímia, sendo 2 cruzes simples, dois becos com as suas cruzes, uma calçada, uma estrada, um largo, um pátio e mais 6 ruas e 7 travessas com cruz,  uma rua com cruzeiro e a Rua do Crucifixo. O cristianismo espalhou vários tipos … Continuar a ler

O património religioso na toponímia de Lisboa

O tema deste mês é o património religioso que se encontra na toponímia de Lisboa, quer sejam hagiotopónimos – isto é, os topónimos com nomes de santos católicos – gerados pela proximidade a uma ermida, a uma igreja ou a um convento dessa invocação, quer sejam símbolos religiosos ou figuras representativas das diversas religiões. Nesta … Continuar a ler

Património Cultural lisboeta na toponímia alfacinha

2018 é Ano Europeu do Património Cultural e por isso, este ano todos os nossos temas mensais estarão relacionados com um determinado património cultural lisboeta de que a toponímia alfacinha guarda memória, quer seja uma estrutura escolar, um templo religioso, um monumento, um jardim ou um pavilhão desportivo, sendo cada texto nosso um  convite a … Continuar a ler

A toponímia das ruas que não o são

A toponímia das ruas que o não são foi o título da  comunicação de Áppio Sottomayor às III Jornadas de Toponímia de Lisboa (1998), que agora recuperamos para agrupar os doze topónimos que permanecem sem uma das categorias referidas nos anteriores artigos deste mês. Assim acontece em doze casos: o Caracol da Graça e o já desaparecido Caracol da … Continuar a ler

Toponomenclatura

Dedicamos este mês de junho à Toponomenclatura, para expor as diferentes terminologias que usamos para diversas as artérias onde são colocados os topónimos lisboetas. Este tema congrega as sugestões de vários leitores. Foram eles,  António Costa Santos, José Valente, Mário Marzagão e Pedro Guerra, que nos sugeriram que abordássemos as designações tipológicas, como as Avenidas, as Azinhagas, os … Continuar a ler

Ruas com Arcos

Para além de arcos já desaparecidos ou que não se fixaram na toponímia alfacinha, Lisboa guarda ainda hoje 21 artérias onde estão presentes Arcos que passamos a enumerar, de ocidente para oriente. Em Belém, encontramos as antigas Rua do Arco da Torre e a Travessa do Arco da Torre, paralelas à Avenida da Torre de Belém. Ora, a antiga Casa do Governador do … Continuar a ler