A Rua do farmacêutico e autarca Pedro Augusto Franco

Placa Tipo IV

Placa Tipo IV

A Rua Pedro Augusto Franco, na Freguesia da Ajuda, homenageia o 1º Conde do Restelo que foi  farmacêutico estabelecido na Rua de Belém e autarca nas Câmaras Municipais de Belém e de Lisboa.

O Bairro do Caramão da Ajuda teve a sua toponímia numérica atribuída pelo Edital municipal de 08/04/1949 e assim sucedeu com a Rua 6 que 40 anos mais tarde, o Edital municipal de 18/12/1989 transformou em Rua Pedro Augusto Franco.

O homenageado terá nascido na Freguesia de São Paulo ou na Freguesia de Belém, no ano de 1833 (no dia 29 de Junho ou no dia 29 de Julho) e, faleceu na Freguesia de Belém a 28 ou 29 de Abril de 1902.  Pedro Augusto Franco era farmacêutico de 1.ª classe, proprietário da Farmácia Franco na então Rua Direita de Belém. Ficou particularmente famoso pelo seu “Vinho Nutritivo de Carne”, que fabricava com privilégio exclusivo (decreto de 29/08/1883) e autorizado para venda pela Junta Consultiva de Saúde Pública (portaria de 13/10/1883), embora também fossem conhecidos o seu “Xarope Peitoral James” contra a tosse e, a “Farinha Peitoral Ferruginosa” contra a debilidade. A sua fábrica estava instalada na Estrada do Dafundo e já seria farmacêutico industrial antes de 1861, uma vez que  já nesse ano foi premiado com Medalha de Prata na exposição da Associação Industrial Portuense.

Membro do Partido Progressista, Pedro Augusto Franco foi Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Belém, bem como igualmente Vereador e, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, no período de 2 de Janeiro de 1894 a 15 de Fevereiro de 1897 e, também de 1 de Janeiro de 1899 a 11 de Setembro de 1901. Na sua vida política foi ainda deputado, par do reino e Conselheiro da Coroa.

Como Presidente da Junta do Crédito Público, o Conde do Restelo foi por inerência o 3º administrador da Caixa Geral dos Depósitos, entre 1881-1895, sendo de salientar que criou em 1882, a  Caixa de Crédito Móvel Popular e, em 1885, a Caixa Nacional de Aposentações (administrada pela CGD) para «todos os funcionários públicos civis do Continente e Ilhas Adjacentes … que tenham direito à aposentação» e ainda, em 1892, o Monte de Piedade Nacional, para conceder empréstimos com penhor de bens.

Freguesia da Ajuda

Freguesia da Ajuda

Cupertino de Miranda no Pólo Tecnológico de Lisboa

na Freguesia de Carnide

na Freguesia de Carnide

Os arruamentos do Pólo Tecnológico de Lisboa, em Carnide, a partir de um pedido da Lispolis, receberam denominações da Câmara Municipal de Lisboa pelos editais de 24/09/2009 e de 02/10/2009, que fixou na memória do local os nomes dos investigadores e médicos Cesina Bermudes (Ruas E e F), Corino de Andrade (Rua B ), Laura Ayres (Rua H) e, dos industriais e banqueiros António Champalimaud (Rua A), Carlos Alves (Rua I ), Cupertino de Miranda (Ruas C e D) e Francisco Cortês Pinto (Rua G ),  bem como do precursor das modernas teorias de economia e finanças Carlos Morato Roma (Rua J ).

Arthur Cupertino de Miranda (Vila Nova de Famalicão/15.09.1892 – 13.07.1988/Lisboa) foi o banqueiro fundador do Banco Português do Atlântico.

Começou com o seu irmão Augusto por abrir no Porto, em 1919, a Casa Bancária Cupertino de Miranda Irmão, Lda., que dez anos depois transformou no Banco do Comércio e Ultramar. Em 1931, regressou ao antigo nome de Casa Bancária Cupertino de Miranda & Companhia, que passou a sociedade anónima em 1942, sob a denominação de Banco Português do Atlântico e que, incorporou em 1946 o Banco do Fayal e, em 1950, o Banco Português do Continente e Ilhas.

Cupertino fundou ainda o Banco Comercial de Angola (1956) e o Bank of Lisbon and South Africa (1965), tendo ainda criado o Fundo de Investimentos Atlântico (1964) e um projecto turístico no Algarve do qual nasceu a Lusotur (1965). Artur Cupertino de Miranda foi ainda Presidente dos Conselhos de Administração da Companhia Vidreira Nacional (Covina) e da Companhia Vidreira Brasileira (Covibra) e, em 1972, instituiu uma Fundação com o seu nome, para fins de educação, cultura e assistência.

Arthur-Cupertino-de-Miranda Medalha